Voltar

Oftalmologista do HC alerta sobre o uso excessivo de equipamentos eletrônicos e suas consequências para a visão

10 de julho é o Dia Mundial da Saúde Ocular

Com o objetivo de chamar atenção e conscientizar a população sobre a importância dos cuidados com os olhos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu o Dia Mundial da Saúde Ocular, que é comemorado nesta sexta-feira, 10 de julho. Segundo dados da OMS, estima-se que atualmente cerca de 285 milhões de pessoas estão visualmente prejudicadas no mundo e que entre 60% a 80% dos casos podem ser evitados e tratados.

Entre as principais doenças oculares, considerando a frequência e potencial de cegueira na população, destacam-se a catarata, que possui tratamento cirúrgico; o glaucoma, que não tem cura, mas tem controle; e as doenças de refração (miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia), que são solucionadas com o uso de óculos de grau. O diagnóstico precoce das doenças é essencial, pois quanto mais cedo for feito, maiores são as chances de cura e controle.

De acordo com a chefe do Serviço de Oftalmologia do HC, Maria Isabel Lynch, os principais sintomas de alerta para possíveis problemas na visão podem se caracterizar por: vista embaçada, tremor nos olhos, dificuldades de se adaptar à luz, olhos vermelhos ou lacrimejando. “É importante que ao sentir qualquer desconforto o indivíduo procure auxílio do médico especialista para tratar e prevenir possíveis complicações”, pontua.

Devido à pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas têm passado mais tempo em frente aos equipamentos eletrônicos, como celular, computador e televisão, seja para trabalhar, estudar ou por entretenimento, porém essa exposição excessiva às telas pode trazer prejuízos e riscos para a visão, sendo necessário tomar alguns cuidados.

“A pandemia trouxe um novo comportamento social. É aconselhável que as pessoas estipulem um tempo no uso desses equipamentos, no geral, entre uma e duas horas. Passar longos períodos em frente às telas pode causar ressecamento dos olhos e cansaço visual. Por isso, as pausas e descansos são importantes para que se possa relaxar os olhos”, indica Maria Isabel.

Ela ainda alerta: “Nas crianças, o uso de celular/tablet de forma exagerada pode levar a aparição de miopia ou acelerar o desenvolvimento de doenças oculares, quando elas já existem”.

PREVENÇÃO – Para manter a saúde ocular em dia, é necessário tomar alguns cuidados. Com base nas informações do Ministério da Saúde e da oftalmologista do HC Isabel Lynch, listamos alguns deles: ter hábitos saudáveis; evitar uso de colírios ou qualquer outro produto que não seja indicado pelo especialista; ter cuidado com a exposição solar e exposição excessiva às telas dos equipamentos eletrônicos; ficar atento às queixas ou alterações na visão e à periodicidade dos exames.

“O período das consultas varia de acordo com a idade e a patologia do paciente. Para as pessoas que não têm queixas é aconselhável que façam o exame uma vez por ano. Já as que têm, elas devem fazer o mais rápido possível para esclarecimento do diagnóstico”, diz Maria Isabel. Entre outras precauções está evitar: coçar os olhos, realizar procedimentos estéticos que possam ser invasivos ou agressivos aos olhos, e a automedicação.

Data da última modificação: 10/07/2020, 17:20