Linhas de Pesquisa Linhas de Pesquisa

Linha de Pesquisa 1: HIV/AIDS - Descrição: Essa linha tem como meta aprofundar o estudo dos fatores que podem influenciar a evolução e o desfecho dos pacientes com HIV/AIDS como por exemplo: alterações metabólicas, cardiopatias, distúrbios neurocognitivos relacionados a própria infecção pelo HIV e a terapia antiretroviral. Abrange também esforços para a identificação precoce das infecções oportunistas e neoplasias relacionadas à doença, por meio de estudos que validem novos métodos diagnósticos, assim como estudos clínico-epidemiológicos e de prevalência que evidenciam as principais afecções que acometem as pessoas que vivem com o HIV/Aids no estado de Pernambuco.

Linha de Pesquisa 2: Infecções Virais - Descrição: Estudos que abordam a prevalência de marcadores sorológicos (anticorpos, antígenos, ácidos nucleicos) e fatores de riscos para diferentes infecções virais (CMV, HHV, HTLV, HGV, HPV, Influenza, Rotavirus, Arboviroses), como análise epidemiológica e molecular realizada em indivíduos sadios e em indivíduos imunocomprometidos, destacando também o aprimoramento e validação de técnicas de diagnóstico da infecções pelo vírus da dengue e das hepatites virais, focando a busca de marcadores virais e do hospedeiro que possam monitorar e prevenir gravidade e cronicidade, facilitando o acompanhamento dos pacientes em Pernambuco e outros estados da região nordeste.

Linha de Pesquisa 3: Micobacterioses-Tuberculose e Hanseníase - Descrição: Estudar aspectos clínico-epidemiológicos da tuberculose e da hanseníase que possam contribuir na orientação das medidas de controle dessas doenças que constituem grave problema de saúde publica na região nordeste do Brasil. Avaliar e propor métodos para o diagnóstico clínico/laboratorial das mesmas, favorecendo dessa forma, o seu controle, bem como estudos da resposta imunológica do hospedeiro.

Linha de Pesquisa 4: Resistência/Virulência Bacteriana e Fúngica - Descrição: Estudo de caráter descritivos da população de bactérias e fungos, envolvendo diagnóstico e caracterização morfológicas (fenótipo), bem como, a determinação de características genética de microrganismos (molecular) a fim de caracterizar fatores de virulência e de resistência, de isolados de ambiente hospitalar, aos diferentes antimicrobianos, com especial ênfase em pacientes internados nas Unidades de Terapia Intensiva.

Linha de Pesquisa 5: Protozoonoses - Descrição: Estudos que abordam a resposta imune do hospedeiro frente as infecções por parasitas, no intuito de obter marcadores sorológicos de cronicidade ou agravamento da doença. Desta forma avalia padrão de resposta imunológica como determinante das manifestações clínicas em portadores de doença de chagas crônica e leishmanioses. A linha de pesquisa abrange ainda estudos sobre fatores de risco e Imunodiagnóstico nas leishmanioses tegumentar e visceral e toxoplasmose. No âmbito dos protozoários extracelulares, avaliação a resposta imune durante a presença de Giardia lamblia e a inter-relação com as doenças alérgicas.

Linha de Pesquisa 6: Helmintíases - Descrição: Esta linha contempla estudos epidemiológicos da esquistossomoses e filariose no estado de Pernambuco, abrangendo a utilização e validação de diagnósticos clínicos e laboratoriais mais precisos na fase aguda e crônica da doença. Na área de estudo imunoparasitologia, engloba investigações voltadas para o efeito do tratamento para as infecções helmínticas, Avaliando in vitro efeitos da capacidade imunomodulatórias de candidatos às drogas esquistossomicidas e antifibróticas. No intuito de fornecer conhecimento sobre componentes parasitários como ferramenta imunorregulatórias, estuda influência da infecção por helmintos ou extrato destes vermes na resposta imune para antígenos heterólogos (produção de anticorpos, citocinas, perfil de linfócitos TCD4+) analisando a resposta aos alérgenos (cutânea e doença clínica) em pacientes infectados com helmintos, bem como, em modelos experimentais a resposta imune a autoantígenos, abordando ainda a influência da gestação e amamentação em mães infectadas na imunidade do descendente à longo prazo, ou seja na vida adulta.

Linha de Pesquisa 7: Doenças Infecciosas e a Imunidade Imune Inata - Descrição: Estudos que abordam a imunidade inata, frente aos diferentes patógenos, avaliando o Potencial microbicida de macrófagos mediante ao estado fisiológicos e nutricionais do hospedeiro.

Linha de Pesquisa 8: Biologia de Vetores e Reservatórios de Agentes Infecciosos de Importância Médica - Descrição: Estudos relacionados as respostas celulares e moleculares na interação do patógeno com o hospedeiro invertebrado; Perspectivas: Esta linha é de extrema importância uma vez que muitos hospedeiros invertebrados estão envolvidos no ciclo de transmissão de algumas doenças tropicais de caráter endêmico e epidêmico em nosso pais. E estudos com estes invertebrados são necessários visando fornecer conhecimentos que no futuro possam ser aproveitados na elaboração de métodos de controle da doença (como p.e. interrupção do ciclo biológico do parasito no hospedeiro-vetor)