Projetos Projetos

Projetos relevantes em andamento


Pesquisa e Tecnologias Hídricas para o Desenvolvimento do Semiárido de Pernambuco (2018 – atual)

Com apoio da FACEPE, envolvendo as universidades UFRPE (Recife), IPA, UFPE (Recife), UNICAP, UNIVASF e UPE (Recife) com o objetivo de aprimorar tecnologias para um manejo adequado dos recursos hídricos no semiárido de Pernambuco.


Planejamento territorial, ambiental e dos recursos naturais no município de Caruaru, PE (2018 – atual)

O projeto se destina a desenvolver ampla plataforma de planejamento territorial do município de Caruaru, ao mesmo tempo que dará suporte ao desenvolvimento de pesquisas nas áreas de recursos hídricos, meio ambiente e Engenharia Cartográfica. A base do desenvolvimento é o recorte das informações levantadas no Programa Pernambuco Tridimensional, seja no meio urbano, seja na zona rural. Ações como detecção de áreas de vulnerabilidade, proteção de mananciais, prevenção e mitigação dos eventos extremos de secas e inundações vem sendo iniciadas em sub-projetos de pesquisa de Mestrado e Iniciação Científica no âmbito do território municipal.


INCT Mudanças Climáticas- Fase 2 (2017 – atual)

Consórcio de mais de 200 cientistas de 38 grupos de pesquisa, de 15 estados do Brasil, e com o apoio de 12 instituições de 11 países esta submetendo ao CNPq o projeto de INCT Mudanças Climáticas (INCT-MC). Este projeto representa uma continuidade do INCTMC anterior que começou em 2009 e termina em 2014. O novo INCT se baseia nos resultados científicos e tecnológicos do INCT-MC anterior. No INCT-MC de 2008-2014 foram abordados e desenvolvidos estudos de: base científica das mudanças ambientais globais; impactos, adaptação, vulnerabilidade; mitigação, e esforços de inovação tecnológica em modelos do sistema climático, geo-sensores e sistema de prevenção de desastres naturais. O INCT-MC anterior teve a participação de mais de 400 pesquisadores do Brasil e de 18 países e interagiu com vários outros INCTs.


Pesquisas integradas para a Garantia da Sustentabilidade hídrica, alimentar e energética no Bioma Caatinga (PEGASUS) (2017 – atual)

Projeto aprovado na Chamada MCTI/CNPq Nº 19/2017 - Nexus I: Pesquisa e Desenvolvimento em Ações Integradas e Sustentáveis para a Garantia da Segurança Hídrica, Energética e Alimentar nos Biomas Caatinga e Cerrado. Tem como objetivo geral conduzir pesquisas integradas de monitoramento em longo prazo, experimentação em campo, e modelagem climática, hidrológica, agrícola e biogeoquímica para desenvolver tecnologias sustentáveis para o aumento da segurança hídrica, alimentar e energética e de adaptação para as mudanças climáticas no Bioma Caatinga. A proposta reúne vários grupos de pesquisa dedicados a temas relacionados à sustentabilidade no Bioma Caatinga das principais instituições de pesquisa da região Nordeste. A proposta também inclui o principal grupo de pesquisadores do Observatório Nacional da Dinâmica da Água e Carbono no Bioma Caatinga (ONDACBC), financiado pelo Edital INCT 16/2014, que agrega outras instituições de pesquisa nacionais e internacionais.


Interação água superficial e água subterrânea e mitigação de efeitos de secas (2017 – atual)

Modelagem do fluxo superficial integrado com o fluxo subterrâneo para definição de estratégias adequadas para preservar acumulação e qualidade das águas no solo, reduzindo o impacto da evaporação. Mapeamento de aluviões e prospecção geofísica.


Medidas Adaptativas para Enfrentamento de Eventos Climáticos e Hidrológicos Extremos no Estado de Pernambuco (2017 – atual)

São exploradas técnicas e ferramentas atuais para o estudo dos fenômenos das secas e cheias no Estado de Pernambuco. No sistema de previsão de cheias, serão avaliados dados provenientes de radar meteorológico e modelos meteorológicos para melhorar a previsão de vazão e nível da água nos rios da Zona da Mata Sul. No outro extremo, serão utilizadas ferramentas computacionais para avaliar a capacidade de atendimento da população por meio dos hidrossistemas existentes no Sertão e Agreste e avaliação de barragens subterrâneas utilizadas por populações rurais difusas.


Estudos de processos hidrológicos como base para o gerenciamento de recursos hídricos no estado de Pernambuco - experimentação e modelagem, cenários atuais e futuros: (2017 – atual)

A motivação para o presente projeto é incrementar o conhecimento das diferentes bacias hidrográficas no estado de Pernambuco e projetar cenários de possíveis impactos sobre os recursos hídricos de mudanças climáticas, mudanças de uso do solo e medidas adaptativas e de gestão da oferta, da demanda e de infraestruturas hídricas. O projeto se baseia em duas componentes: uma observacional, apoiada em duas redes de bacias experimentais e representativas: a REHISA (Rede de Hidrologia do Semiárido) e a REHIDRO (Estudos hidrológicos e sedimentológicos em Bacias experimentais e representativas do semiárido e cerrado), através de monitoramento de variáveis hidrológicas e experimentação; e a outra componente de modelagem/ simulação. Estas pesquisas alimentarão um sistema a ser desenvolvido semelhante ao HUMUS dos Estados Unidos e desenvolvido pela Texas A & M University que está sendo criado com a parceria apresentada nesta proposta entre UFPE, UFRPE, IPA, ITEP EMBRAPA e Texas A & M University, que localmente recebe a denominação de SUPer (Sistema de Unidade de Respostas Hidrológicas para Pernambuco). Este sistema possuirá um banco de dados que possibilitara a avaliação da quantidade e qualidade das águas existentes nas bacias hidrográficas de Pernambuco aplicando o modelo SWAT.


Telhados Verdes em Região Semiárida: Possibilidades de Reuso da A´gua e Desempenho Térmico (2015 – atual)

O objetivo geral deste projeto é a realização de ana´lise, sob condic¸o~es controladas, do desempenho dos telhados verdes em clima semia´rido pernambucano e proposic¸a~o de aprimoramento.


Modelo de avaliação, quantificação e valoração dos serviços ambientais hidrológicos aplicados ao gerenciamento dos recursos hídricos no estado de Pernambuco (2014 – atual)

Objetiva em caráter holístico o amplo conhecimento do funcionamento dos serviços ambientais hidroclimáticos nas superfícies das bacias Pernambucanas aonde se desenvolvem atividades agrícolas, ou caracterizam zonas de estresse hídrico sobre eventos extremos, e, a partir de tal conhecimento, correlacionar os incrementos produtivos consequentes da perpetuação de tais serviços, e ainda, como resultado concorrente, a proposta de um modelo econômico hidrológico regional com bases sustentáveis (PSA), que funcione como instrumento assessório de gestão e gerenciamento dos recursos hídricos.


Instrumentos de Suporte à Decisão Aplicados à Análise da Necessidade de Transposição das Águas do Rio São Francisco (2013 – atual)

Baseada em experiências internacionais bem sucedidas, a política preponderante busca interligar bacias hidrográficas para o atendimento das demandas do semiárido. Este trabalho analisa as bacias hidrográficas do Nordeste incluídas no projeto de transposição de águas do rio São Francisco, os reservatórios de usos múltiplos associados ao projeto e o complexo de adutoras projetadas para complementar o abastecimento de água em Pernambuco e Paraíba a partir do Eixo leste da Transposição. O modelo desenvolvido é baseado em simulações chuva-vazão para análise do comportamento das bacias receptoras e técnicas de programação não-linear buscando a alocação otimizada da transferência de água.


Operação de reservatórios para usos múltiplos (2012 – atual)

Estudo de reservatórios no semiárido com avaliação dos usos múltiplos, considerando: abastecimento de água; melhoria da qualidade da água; irrigação; piscicultura.


Parque Capibaribe (2013 – atual)

Revitalização do Rio Capibaribe e seus afluentes na planície do Recife.


Projetos relevantes concluídos


Filtração em Margem para eliminar ou reter fármacos mais usuais nos cursos d'água para abastecimento público (2014 – 2018)

Visou analisar a capacidade do processo de Filtração em Margem para eliminar ou reter fármacos mais usuais nos cursos d’água para abastecimento de grandes cidades, sendo o rio Beberibe o local do estudo de caso. Observou-se a composição isotópica da água do rio, da água da chuva, da água de poços profundos e da água dos poços rasos do processo de Filtração em margem, assim como a identificação dos fármacos usuais nos cursos d’água da Região Metropolitana de Recife.


Águas de areia (2013-2016)

Recuperação e gestão compartilhada das águas de aluvião em leito seco de rio no semiárido pernambucano. Financiado pela PETROBRÁS.


Dinâmica da Água e de CO2 em Regiões Sazonalmente Secas em Pernambuco (2013- 2015)

Os objetivos gerais do projeto foram: 1) estudar, modelar e simular a dinâmica da água e de CO2 em diferentes ecossistemas (área de cultivo, pastagens e vegetação nativa) no semiárido pernambucano, em diferentes escalas (na escala local, da parcela e da bacia hidrográfica); 2) formar recursos humanos em diversos componentes do conhecimento relacionados às áreas de dinâmica da água e de CO2; e 3) formar, estruturar e consolidar grupos de pesquisas nos campi do interior: CAA da UFPE, em Caruaru, e UAG e UAST da UFRPE, em Garanhuns e Serra Talhada e da UPE, em Garanhuns. O projeto foi composto por dois eixos principais que agrupam os componentes de caráter Experimental e de Modelagem/Simulação.


Desenvolvimento de sistema de previsão de enxurradas, inundações e movimentos de massa em encostas para prevenção de desastres naturais (2013 – 2015)

Este projeto teve o objetivo de desenvolver sistemas pilotos de alerta de cheias e enxurradas e de alerta de movimentos de massa no Brasil considerando metodologias que usam observações de precipitação por redes de pluviômetros automáticos e radares meteorológicos, bem como previsões meteorológicas de curtíssimo e curto prazo. Para tal fim, foi instalada uma rede experimental de estações hidrológicas automáticas (telemétricas) e um sítio piloto para monitoramento geotécnico. Em paralelo, as previsões de precipitações pluviométricas de curtíssimo prazo foram utilizadas como dados de entradas num modelo hidrológico distribuído e de modelos de risco iminente de movimentos de massa, visando aperfeiçoar a confiabilidade dos alertas de desastres naturais.


DESAFIO - Democratização da governança do abastecimento de água e do esgotamento sanitário por meio da inovação sócio-técnica (2012 – 2015)

O objetivo geral da proposta foi avaliar as experiências existentes e desenvolver novas estratégias que propiciem soluções sócio-técnicas sustentáveis, apropriadas e inovadoras, visando promover o desenvolvimento econômico e social através da transformação social em comunidades vulneráveis, particularmente com referência ao acesso a serviços seguros de água e esgotos. Essas estratégias serão desenvolvidas por meio de pesquisa em rede, envolvendo ativamente comunidades beneficiárias, profissionais, autoridades locais e outros atores relevantes, no planejamento, avaliação, implementação, monitoramento, difusão e validação das soluções.


Estudos hidrológicos e sedimentológicos em bacias experimentais e representativas do semiárido e cerrado (2011 – 2018)

Objetivo geral do projeto foi desenvolver de forma sistematizada e conjunta, em rede, metodologias apropriadas para avaliação do balanço hídrico em diferentes escalas espaciais e temporais, utilizando os dados oriundos das bacias experimentais, empregando-se para isto, modelos hidrológicos distribuídos, técnicas experimentais e técnicas da avaliação de incertezas. CONVÊNIO FINEP 1830/2010.


Análise de subsidência em aquíferos sedimentares (2013 – 2016)

Devido à exploração excessiva de água subterrânea com base no monitoramento periódico do nível do solo com aplicação da técnica de GNSS (GPS) geodésico.


Utilização da tecnologia de filtração em margem para complementação do abastecimento de água do estado de Pernambuco (2012 – 2016)

O objetivo principal deste projeto de pesquisa foi a aplicação da tecnologia de Filtração em Margem para complementação do abastecimento de água do estado de Pernambuco com foco na região norte da cidade do Recife na divisa com a cidade de Olinda e de populações difusas localizadas na região do agreste do estado. O uso de técnicas alternativas de baixo custo, como a Filtração em Margem (FM), para obtenção de água de melhor qualidade é de grande importância para o abastecimento público.


Dinâmica da Água e de Carbono em Ecossistemas no Estado de Pernambuco (2011 – 2015)

Visou a construção de cenários relacionados a mudanças climáticas visando a adoção de estratégias de adaptação aos cenários projetados. Durante a execução do estudo, a interação com pesquisadores da área de ciências sociais e econômicas em Pernambuco auxiliará na tradução de cenários físicos em propostas efetivas de adaptação, que tenham relevância na formulação de políticas públicas. Além disso, as instituições e pesquisadores envolvidos na proposta têm acesso e comunicação direta com vários setores (e atores) responsáveis pela formulação de políticas públicas no âmbito do estado de Pernambuco, podendo-se citar especificamente a Secretaria de Ciência e Tecnologia, a Secretaria de Agricultura e a Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos, além da recém criada Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), responsável pela execução da Política de Recursos Hídricos no estado de Pernambuco e destacando-se, dentre suas competências, a execução de atividades de pesquisa nas áreas de recursos hídricos, meteorologia e mudanças climáticas.


Medição e simulação dos fluxos de água e de energia em áreas de pastagens e de caatinga no semiárido pernambucano (2011 – 2013)

Voltado à medição e/ou modelagem matemática, a longo prazo, dos componentes desses fluxos. Numerosos modelos têm sido desenvolvidos para simular essas trocas no continuum solo-planta-atmosfera, os chamados modelos SVATs. A validação destes modelos é escassa para as áreas mais desenvolvidas do mundo e, até o momento, nenhuma foi apresentada para as condições do Nordeste brasileiro, devido, provavelmente, à escassez.


Impactos de mudanças climáticas sobre a cobertura e uso da terra em Pernambuco: geração e disponibilização de informações para o subsídio a políticas públicas (2010 – 2012)

Proposta aprovada no Edital 02-2009 Fapesp-FACEPE de Pesquisa Cooperativa em Mudança Climática Global. O projeto incluiu atividades de pesquisa científica e tecnológica cooperativa entre instituições e pesquisadores de São Paulo e de Pernambuco, sob a coordenação de Rômulo Menezes (DEN-UFPE) e Jean Ometto (INPE). Foran realizadas pesquisas sobre os impactos das mudanças projetadas até o final do século sobre os solos, vegetação, e sistemas agropecuários em Pernambuco.


Porosidade hidraulicamente ativa de solos do estado de Pernambuco (2010 – 2012)

Este projeto visou o desenvolvimento de parametrizações mais realísticas necessárias à uma boa compreensão das propriedades hidráulicas na escala microscópica.


Evaporação em Barragens Subterrâneas no Semiárido Pernambucano (2010 – 2011)

O conhecimento dos mecanismos das transferências acopladas de massa (água liquida e vapor) e de calor em solos, considerado em seu contexto natural - a interação com os aqüíferos de uma parte, e com a atmosfera de outra parte - desempenha um papel essencial. Uma pesquisa multidisciplinar combinando os estudos de laboratório e de campo foi conduzida seguindo um procedimento sistemático a fim de melhorar o conhecimento dos mecanismos das transferências acopladas de fluxo subterrâneo.


Bases para o gerenciamento de águas subterrâneas em condições de superexplotação na planície do Recife (PE) (2009 – 2012)

O projeto de pesquisa visou o desenvolvimento de base científica e metodológica visando à gestão das águas subterrâneas na Planície do Recife, utilizando monitoramento físico-químico e de níveis potenciométricos, hidrogeologia isotópica, modelagem matemática e estudo de indicadores.


Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - INCT CLIMA (2009 – 2012)

Projeto financiado pelo CNPq. Este projeto visou a implantação e o desenvolvimento de uma abrangente rede de pesquisas interdisciplinares em mudanças climáticas e se embasa na cooperação de 76 grupos de pesquisa nacionais de todas as regiões e 16 grupos de pesquisa internacionais da Argentina, Chile, EUA, Europa, Japão e Índia, envolvendo na sua totalidade mais de 400 pesquisadores, estudantes e técnicos e constituindo-se na maior rede de pesquisas ambientais já desenvolvidas no Brasil. Se espelhando na estrutura do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, o Programa se organizou em três eixos científicos principais (base científica das mudanças ambientais globais; impactos-adaptação-vulnerabilidade; e, mitigação) e contém também esforços de inovação tecnológica em modelos do sistema climático, geo-sensores e sistema de prevenção de desastres naturais.


Difusão de técnicas de conservação de água e solo em bacias representativas do semiárido (2009 – 2011)

Buscou a conservação dos recursos hídricos e que, principalmente, venham a contribuir com as comunidades rurais e difusas no sentido de proporcionar uma melhor qualidade de vida, através da geração de renda e do acesso à água de boa qualidade. Deve-se também mencionar a existência de significativa carência de capacitação técnica dos pequenos agricultores.


Estudo de impacto de mudanças climáticas no estado Pernambuco (2009 – 2011)

Projeto financiado pela FINEP, com participação ITEP/UFPE/UFCG/UFRPE/CPATSA/ INPE. Teve como objetivo formar uma rede de pesquisa nas áreas de meteorologia, hidrologia e oceanografia para monitorar, avaliar e prever os impactos das mudanças climáticas globais na variabilidade climática regional, nos recursos hídricos e nas zonas costeiras da Região Nordeste do Brasil.


Manejo Sustentável de Águas Pluviais Urbanas em Região de Clima Litorâneo com Elevadas Precipitações (2007 – 2009)

Vários tipos de dispositivos podem ser utilizados para esse fim, como por exemplo, o telhado verde, microreservatórios de amortecimento, valas de infiltração, que são capazes de reduzir os volumes de escoamento superficial e, consequentemente, reduzir os impactos da qualidade da água e dos sedimentos. É importante salientar a importância do monitoramento hidrológico e de qualidade da água aliado aos modelos de simulação para que possa haver uma avaliação consistente dos danos causados aos rios, além de elaborar e executar programas de combate e prevenções a ligações ilícitas de esgotos residenciais, comerciais e industriais. A poluição das superfícies urbanas também é um grande problema ambiental que deve ser minimizado ou mitigado.


Avaliação e gestão das águas doces do arquipélago de Fernando de Noronha (2007- 2009)

Visou apresentar balanço hídrico nas principais bacias da Ilha de Fernando de Noronha, e da qualidade de seus corpos d'água superficiais; elaborar estudo hidrológico no domínio, indicando proposta de Gestão a ser desenvolvida, incluindo a operação do principal reservatório da Ilha (Açude do Xaréu), e verificar desempenho de modelos hidrológicos simplificados nas bacias da ilha.


Diagnóstico e previsão da salinização no sistema aqüífero da Planície do Recife-PE (2006 – 2009)

Diversos projetos de pesquisa vêm sendo propostos e desenvolvidos na temática em questão, envolvendo pesquisadores e alunos de graduação e pós- graduação da UFPE (Departamento de Engenharia Civil, Departamento de Engenharia de Minas, Departamento de Geologia) e da UFRPE (Departamento de Tecnologia Rural), além da participação de órgãos estaduais como a CPRH (Agência de Recursos Hídricos e Meio Ambiente do Estado de Pernambuco).


Bacia experimental e representativa da Rede de hidrologia do Semiárido (2005 – 2010)

O objetivo geral do projeto foi desenvolver de forma sistematizada e conjunta, em rede, metodologias apropriadas para avaliação do balanço hídrico em diferentes escalas espaciais e temporais, utilizando os dados oriundos das bacias experimentais, empregando-se para isto, modelos hidrológicos distribuídos, técnicas experimentais e técnicas da avaliação de incertezas.


Manejo e Difusão de Tecnologia para Inclusão Social na Agricultura Familiar no Agreste Setentrional (2005 – 2008)

O objetivo geral do projeto foi desenvolver e disseminar diretrizes compreensíveis, e culturalmente apropriadas para manejo sustentável de áreas agrícolas do Agreste, principalmente voltada para a pequena agricultura familiar, com enfoque no potencial da mamona na região de Pesqueira-PE, bem como hortaliças e frutíferas. O estudo foi desenvolvido no Agreste Setentrional de Pernambuco, região de clima semiárido, envolvendo os municípios de Pesqueira, Belo Jardim, Poção e Jataúba, em áreas de assentamento rural do Estado e de agricultura tipicamente familiar. O projeto desenvolveu ações em dois eixos distintos, porém interativos: desenvolvimento social e avaliação técnica. Além disso, deve-se salientar que o projeto se apoiou no tripé pesquisa-ensino-extensão, garantindo a essa última componente elementos de inovação e qualidade diferenciados de ações de extensão isoladas.


Conservação de água e solo em bacia experimental do semiárido (2005 – 2007)

Serão conduzidos experimentos na bacia experimental de Jatobá, sub- bacia da bacia do rio Ipanema, para quantificação de produção de sedimento e avaliação de potencial de erosão sob diversas condições de uso do solo.


Disponibilidade de Recursos Hídricos Superficiais no Arquipélago de Fernando de Noronha (2003- 2006)

O projeto teve como objetivos principais: definir diretrizes para implantação de uma rede de monitoramento da qualidade e quantidade dos recursos hídricos na Ilha de Fernando de Noronha; avaliar as demandas e identificar as fontes potencialmente poluidoras; -apresentar diagnóstico do potencial hídrico da Ilha de Fernando de Noronha, e da qualidade de seus corpos d´água superficiais.


Sustainable use of groundwater in the semiarid ribbon valleys of Northeast Brazil (2003 – 2005)

O objetivo do projeto foi desenvolver e disseminar diretizes para o gerenciamento sustentável dos recursos hídricos subterrâneos enfocando o pequeno agricultor e grupos de pequenos agricultores em áreas aluviais no semiárido do Nordeste Brasileiro.


Interação quantitativa e qualitativa de águas superficiais- subterrâneas: otimização da exploração de águas subterrâneas e monitoramento, avaliação e aperfeiçoamento de barragens subterrâneas em Pernambuco, Brasil (2003 – 2005)

O projeto de pesquisa teve como objetivo o estudo da dinâmica hidrossalina em sistemas aluvias onde estão instaladas barragens subterrâneas no semiárido do Nordeste do Brasil.


Dinâmica e evolução da salinização e potencial controle através de recarga artificial com águas pluviais em aqüífero costeiro na Região Metropolitana do Recife (2001- 2005)

O projeto implantou experimento de recarga artificial a partir de água de chuva em regiões de intenso bombeamento. Foi realizado monitoramento da qualidade e dos níveis potenciométricos do aqüífero, na região do experimento piloto, e em outras regiões. Também foi efetuada a modelagem matemática do problema com a previsão decenários futuros.


Desenvolvimento sustentável da pequena agricultura irrigada em áreas aluvionares no Estado de Pernambuco: Manejo e mitigação de riscos (2001- 2005)

O domínio de estudo se localizou na Fazenda Nossa Senhora do Rosário (Pesqueira, PE), região de clima semiárido. A área foi monitorada mensalmente com relação aos recursos hídricos subterrâneos, climatologia. O monitoramento das zonas saturada e não saturada da aluvião forneceu informações sobre o balanço hidrossalino e sobre o impacto da irrigação na distribuição da umidade e de sais.


Usos múltiplos dos recursos hídricos para a sustentabilidade do semiárido (2001 – 2005)

O projeto visou promover a utilização múltipla dos recursos hídricos, adotando tecnologias apropriadas para o semiárido, para fins de produção agrícola, abastecimento público e melhoria das condições sanitárias.


Transferência preferencial de água e de solutos em solos não saturados da região semi- árida do nordeste do Brasil (2000 – 2005)

Projeto teve como objetivos a caracterização experimental do escoamento preferencial através de macroporos em solos da região semiárida do Nordeste, através de ensaios de campo, de laboratório e modelagem matemática de fluxo e transporte de soluto em solos não saturados.