Inserção social Inserção social

 

O PPGERO/UFPE tem como campo de prática para o desenvolvimento dos projetos de pesquisa, os programas de extensão universitária - PROIDOSO, NAI, UnATI/UFPE e Pró-Parkinson, onde o conhecimento produzido a partir das pesquisas demandadas, geram impacto positivo no segmento assistido pelos Programas - a clientela idosa, familiares e cuidadores, com o fortalecimento do  tripé da pesquisa, do ensino e da extensão, com promoção de ações que valorizam a qualidade de vida e inclusão social da pessoa idosa.

O Núcleo de Atenção ao Idoso (NAI) da Universidade Federal de Pernambuco, criado em dezembro de 1999, é uma unidade ambulatorial de atenção à saúde do idoso. Atua com uma equipe multidisciplinar e está regulamentado por Portaria Normativa nº 04 de 31 de março de 2004, (BO.UFPE). O NAI, enquanto subprograma do PROIDOSO oferece atendimentos individuais à população idosa (60 anos e mais), em áreas constitutivas incluindo a residência de Geriatria do Hospital das Clínicas. No NAI além do atendimento ambulatorial individual também são realizados atendimentos em grupos, por meio de oficinas temáticas, com vistas à promoção/recuperação da saúde e melhoria das condições de saúde integral dos idosos, com a orientação a familiares e cuidadores.

Nesse sentido o NAI é um espaço de prática que contribui para a formação discente e capacitação de recursos humanos e especialmente no atendimento à saúde do idoso ampliando a inserção social do Programa. Para visibilidade das atividades do NAI acessar https://www.ufpe.br/proexc/nai.

O Pró-Parkinson é um Programa de Extensão da Universidade Federal de Pernambuco / Hospital das Clínicas que visa promover assistência multiprofissional ao paciente com Doença de Parkinson do HC/UFPE. As atividades do Programa incluem os serviços ambulatoriais e a orientação de exercícios para realização em casa. O Programa está registrado junto ao Sistema de Informação e Gestão de Projetos – SIGPROJ e abriga 9 projetos de extensão nas áreas da Medicina (Neurologia e Clínica Médica), Fisioterapia (Motora e Respiratória), Fonoaudiologia (Voz e Deglutição), Terapia Ocupacional, Odontologia, Psicologia e Nutrição, todos com registro na plataforma SIGPROJ.

A orientação de exercícios para realização em casa está consolidada através da produção de um “manual de orientações para pessoas com doença de Parkinson, 4ª edição” que está disponível tanto no blog do Programa (https://proparkinson.wordpress.com/manual/) quanto na pagina do Hospital das Clínicas da UFPE (http://www2.ebserh.gov.br/web/hc-ufpe/legislacao-e-normas/cartilhas-e-manuais). As orientações são realizadas individualmente e em grupo. Além das ações voltadas a pessoa com DP, o Programa é estruturado de forma a atender às diretrizes da extensão universitária regidas pela resolução 09/2017 do Conselho Coordenador de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal de Pernambuco que regulamenta a inserção e o registro da Ação Curricular de Extensão (ACEx) como carga horária nos Projetos Pedagógicos de Cursos de Graduação da UFPE.

O Programa Pró-Parkinson tem parceria consolidada com a Associação de Parkinson de Pernambuco – ASP/PE. A ASP-PE foi fundada em Recife no ano de 2001, por iniciativa do neurocirurgião Ian Pester, com a finalidade de melhorar a assistência à pessoa com DP, em especial àqueles de baixa renda e que apresentam dificuldades de acesso aos serviços de saúde. Hoje a ASP-PE conta com uma média de 400 associados sendo, na sua maioria, uma população de baixa renda e em estágio intermediário da doença. Através dessa parceria é possível ampliar o alcance das atividades do Programa.

O Programa Pró-Parkinson é um espaço de ensino e pesquisa integrados à extensão que contribui para a formação discente e capacitação de recursos humanos e especialmente no atendimento à saúde do idoso com doença de Parkinson. Suas atividades são desenvolvidas no Hospital das Clínicas (Ambulatório de Neurologia e Serviço de Fisioterapia), na Clínica Escola de Fonoaudiologia Prof. Fábio Lessa, na clínica de Odontologia do Curso de Odontologia, no Departamento de Terapia Ocupacional – DTO e no Serviço de Psicologia Aplicada – SPA, podendo ainda ter participações na ASP/PE. A visibilidade do Programa Pró-Parkinson ocorre através do acesso ao blog e ao instagram (https://proparkinson.wordpress.com/ e @proparkinsonufpe).