O Programa O Programa

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Biomédica (PPGEB) na UFPE promove a sinergia entre engenheiros, profissionais da área de saúde e cientistas para investigar diversas questões relacionadas com as funções do corpo humano (anatomia e fisiologia) e sua patologia, desenvolvendo novas tecnologias para melhorar a saúde humana. Trata-se de um programa interdisciplinar em que aplica-se as diversas técnicas de engenharia, biologia, computação, medicina e ciência aplicada de maneira inovadora, promovendo novas estratégias para aumentar a qualidade da saúde humana através do desenvolvimento de sensores e sistemas biomédicos. O programa foi criado em 2012. Em quatro anos de existência, o PPGEB já formou mais de 10 mestres em engenharia biomédica, que atuam nas diversas áreas da engenharia biomédica ou seguiram para programas de doutorado. Atualmente o PPGEB conta com 20 estudantes.

A equipe do PPGEB é formada por profissionais de Engenharia, Computação, Física, Fisioterapia, Medicina de maneira a fomentar a pesquisa colaborativa nessa área tão dinâmica da engenharia. Estudantes do programa podem executar suas atividades de pesquisa em diversos laboratórios associados ao programa, desde o momento em que iniciam suas atividades no programa de pós-graduação, o que é fator fundamental no sucesso do programa na formação de profissionais na área, seja para continuar a formação em um programa de doutorado ou para dar início as suas atividades profissionais. A grade curricular é outro aspecto importante para oferecer uma sólida formação na área. O curso de estudos inclui estatística aplicada à investigação biológica, metodologia científica, sensores biomédicos, sistemas embarcados. Em particular, a disciplina de tópicos possibilita que o estudante tenha contato com os mais recentes avanços na área.

Entre as áreas de interesse da engenharia biomédica, pode-se citar: biomecânica, engenharia de tecido, engenharia de célula, imageamento biomédico, sensores biomédicos para doenças negligenciadas. A engenharia moderna consiste em técnicas sofisticadas de medição, de desenvolvimento de materiais, digitalização, transmissão, armazenamento, análise de dados, modelagem matemática, identificação de sistemas e da apresentação da informação relacionadas com organismos vivos, podendo ser aplicada em células individuais, tecidos, órgãos e organismos.