Voltar

UFPE celebra Dia do Servidor Público

O docente há mais tempo em atividade na instituição, José Luiz Delgado, e a técnica administrativa recém empossada Lorena Portela falam de suas experiências

Por Allane Silveira

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) prestou essa semana uma homenagem ao Dia do Servidor Público, comemorado, anualmente, em 28 de outubro, com uma série de atividades remotas. A instituição conta com mais de 6,3 mil servidores (docentes e técnicos administrativos) que fazem acontecer as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Entre eles estão o docente há mais tempo em atividade na instituição, o professor José Luiz Marques Delgado, e a técnica administrativa recém empossada Lorena Portela.

Delgado iniciou sua carreira na Universidade ainda em uma função técnica, em 1967. Trabalhou na Reitoria, na época em que ela ainda era localizada na antiga Delegacia do Ministério da Educação (Demec), no centro do Recife. Em 1970, iniciou suas atividades como docente na Faculdade de Direito do Recife (FDR), onde leciona há 50 anos. 

Ao falar sobre sua trajetória como servidor público na instituição, o professor enfatiza o prazer em dar aulas. “Sou vocacionado para o magistério desde muito cedo. Já podia estar aposentado há dez anos, mas, para quem gosta da atividade, é difícil sair da sala de aula. Assim como eu, existem muitos professores da casa que não precisariam mais ensinar, mas que permanecem porque gostam muito. Temos muito exemplos assim na FDR”, conta o professor.

O docente, que está perto de se aposentar, pois completa 75 anos em maio do ano que vem, chegou a dar duas semanas de aulas em março quando as atividades presenciais foram suspensas devido à pandemia. Delgado, que não está ministrando aulas remotas, espera voltar a lecionar presencialmente antes de se aposentar.

Lorena considera que trabalhar como servidora na UFPE significa muito mais que contribuir com a sociedade, como todo funcionário público faz. Por se tratar de um serviço prestado na área de educação, ela acha que é especialmente estratégico para servir a esse propósito. “A educação é a melhor política social em que se pode investir no país; é o que mais abre portas. Acho que é melhor meio para dirimir a desigualdade e dar oportunidades de maneira equilibrada para todos”, explica.

A assistente administrativa é formada em Administração pela Universidade e está atuando na Diretoria de Gestão de Pessoas da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe). “Para mim foi como ‘voltar para casa’. Tenho esse sentimento, estou feliz aqui e não tenho vontade de fazer outro concurso por enquanto”, explica. Lorena conta que, apesar de não estar atuando junto ao público com atendimento direto, tem vontade de trabalhar na área porque considera uma atividade com grande potencial de mudar a imagem do serviço público junto à população.

Lorena Portela assumiu o cargo no final de setembro deste ano. Atuava já como técnica no Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), no Campus Ipojuca, onde chegou a trabalhar sete meses. Como passou no concurso público para mesmo cargo na UFPE, optou por se integrar à instituição.

José Luiz Delgado tem ministrado ao longo de sua carreira na docência as disciplinas de Introdução ao Direito Privado, Direito Municipal, Direito Constitucional e Direitos Humanos. Foi diretor e vice-diretor do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) e atuou no Conselho Universitário por 20 anos.

HOMENAGEM – Nesta data, o reitor Alfredo Gomes lembra da importância do reconhecimento à dedicação cotidiana dos servidores da UFPE à instituição. Para o reitor, os técnicos e professores da UFPE são fundamentais para fazer uma universidade federal forte, competente, de excelência, mas também participativa e democrática. 

“O serviço público é, sem a menor dúvida, uma das áreas mais estratégicas para o fortalecimento e a construção de um projeto de país. Não há país que prescinda de servidores públicos comprometidos e engajados. Fica aqui o meu agradecimento àqueles que, todo dia, prestam serviço de alta relevância à população e, ao mesmo tempo, desenvolvem tarefas que são fundamentais para o desenvolvimento social, econômico, cultural e humano do país”, destaca. 

Data da última modificação: 29/10/2020, 15:36