Voltar

HC promove ações para lembrar o Dia Mundial do Rim

Na quinta-feira (12), as ações são direcionadas aos trabalhadores do HC, no hall da Portaria 1, das 7h30 às 10h; e no dia 20, para pacientes e acompanhantes

O Hospital das Clínicas da UFPE promove ações para lembrar o Dia Mundial do Rim, que será celebrado no dia 12 de março neste ano (sempre na segunda quinta-feira de março), com a temática: “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”. Promovidas pelo Serviço Social do HC, equipe multidisciplinar do Serviço de Nefrologia do HC e Liga do Rim da UFPE, as atividades têm como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância de reduzir o impacto da Doença Renal Crônica (DRC), sob a coordenação da Sociedade Brasileira de Nefrologia e da Sociedade Internacional (ISN).

Na quinta-feira (12), as ações são direcionadas aos trabalhadores do HC, no hall da Portaria 1, das 7h30 às 10h, com aferição de pressão arterial e glicemia, exposição de banners, ação socioeducativa e exibição de vídeos educativos sobre a temática.

No próximo dia 20, as ações são destinadas a pacientes e acompanhantes, no hall da Portaria 4, das 8h às 12h, com aferição de pressão arterial, glicemia e exame de urina, exposição de banners, exibição de vídeos educativos relacionados à temática, ação socioeducativa, orientações sobre fatores de risco e prevenção da doença renal e distribuição de material informativo.

DRC – A Doença Renal Crônica (DRC) se caracteriza por lesão nos rins por três meses ou mais, com diversas consequências, pois os rins têm muitas funções, dentre elas: regular a pressão arterial, “filtrar" o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de sal e água do organismo, produzir hormônios que evitam a anemia e as doenças ósseas, entre outras. Em geral, nos estágios iniciais, a DRC é silenciosa, ou seja, não há sintomas ou são poucos e inespecíficos.

Por isso, o diagnóstico pode ocorrer tardiamente, quando o funcionamento dos rins já está bastante comprometido, muitas vezes em estágio muito avançado, quando é necessário tratamento de diálise ou transplante renal. Assim, são fundamentais a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, com exames de baixo custo, como a creatinina no sangue e o exame de urina simples.

Data da última modificação: 10/03/2020, 12:18