Sobre Sobre

O grupo de pesquisa Tecnologia e Metalurgia de Soldagem e União de Materiais (SOLDAMAT) é um grupo de pesquisa sediado no Departamento de Engenharia Mecânica (DEMEC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) com atuação na área de soldagem e metalurgia da soldagem, transformações de fases de materiais, integridade estrutural de juntas, que abriga e compartilha o nome SOLDAMAT com Laboratório de Soldagem e possui de forma sinérgica o Laboratório de Metalurgia Física (MetalFIS) dedicado às formações de graduação e pós-graduação do DEMEC, bem como outras parcerias institucionais dentro e fora da UFPE e parcerias extra institucionais.
O SOLDAMAT quanto laboratório dedica-se ao ensino e pesquisa na área de soldagem e metalurgia de soldagem, dedicado aos cursos de graduação em Engenharia de Materiais, Engenharia Mecânica e Engenharia Naval. O laboratório conta um equipamento avançado de soldagem multiprocessos permitindo a execução dos processos de soldagem a arco com eletrodo revestido (SMAW), arco metálico com atmosfera gasosa (GMAW), arco tungstênio com atmosfera gasosa (GTAW/TIG), corte a plasma e máquinas de soldagem TIG/eletrodo revestido. Estes processos convencionais estão presentes na indústria metalmecânica, naval, gás e óleo, automobilística e aeronáutica. Além disso, o laboratório conta com um forno tubular para estudos de cinética de transformações de fases e tratamentos térmicos pré- e pós-soldagem. O MetalFIS é um laboratório complementar ao grupo de pesquisa SOLDAMAT permitindo que análises e caracterização de materiais sejam realizados, tratamentos térmicos, estudo de transformações de fases, dentre outras atividades pertinentes ao ensino, pesquisa, extensão e administração dos laboratórios da UFPE.
O grupo foi registrado no diretório de grupos de pesquisa do CNPq e na Propesq/UFPE em 2017, após a inauguração do Prédio Anexo da Engenharia Mecânica onde estão localizados os Laboratórios de Soldagem – SOLDAMAT e de Metalurgia Física – MetalFIS, principal local das atividades do grupo, entretanto, o grupo apresenta atividades de pesquisa desde 2016, e já conta com enormes desafios na área de soldagem e metalurgia da soldagem, visto que se trata de um campo de conhecimento interdisciplinar.