O Programa O Programa

O Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente(PRODEMA) foi concebido a partir de um processo de trabalho multidisciplinar com vistas a potencializar os recursos, produções técnico-científicas e acadêmicas existentes na UFPE para uma formação interdisciplinar no nível de pós-graduação, comprometida socialmente com a realidade ambiental que juntamente com os Prodemas das Universidades Federais do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Sergipe e a Universidade Estadual de Santa Cruz na Bahia, compõe a Rede de Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente no Nordeste- Rede Prodema.

Como objetivos específicos o curso busca:

  • Formar recursos humanos (docentes e técnicos) com domínio em gerenciamento e execução de políticas ambientais, visando promover o desenvolvimento sustentável;
  • Desenvolver pesquisas na área ambiental, priorizando o conhecimento da realidade regional e a elaboração de instrumentos e propostas de políticas ambientais;
  • Ampliar e consolidar a rede de estudos e pesquisas ambientais a nível local, nacional e internacional, possibilitando o intercâmbio de docentes e técnicos de diferentes formações científicas, para o aprofundamento dos conhecimentos na área ambiental e para aprimoramento da prática da interdisciplinaridade.

Dentro dos princípios norteadores da concepção deste Curso há a troca e intercâmbio com outros programas do mesmo gênero e grupos de pesquisa e instituições que tenham a mesma preocupação. Este princípio caracteriza nossa atuação na escala regional, nacional e internacional. Por isso, o PRODEMA apresenta historicamente algumas marcas destas preocupações a exemplo da sua gênese vinculada à Rede Luso Brasileira de Estudos Ambientais. Com o título de Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais resultado de um Protocolo firmado entre o Ministério do Meio Ambiente, a CAPES e o CNPq, pelo Brasil; o Ministério do Meio Ambiente e o JNICT, por Portugal. Envolve, ainda, quatro (04) instituições de ensino superior do Brasil (Universidade Federal do Amazonas; Universidade Nacional de Brasília; Universidade Federal de Pernambuco; Universidade Federal de Santa Catarina) e quatro (04)  de Portugal (Universidade dos Açores; Universidade de Aveiro; Universidade de Évora; Universidade Nova de Lisboa) e uma na África (Universidade Eduardo Mondlae). Encontra-se em fase de negociação duas Universidades: uma em Cabo Verde e uma em Angola.

Desde o início, o PRODEMA respondeu à demanda crescente por qualificação com características de técnicos e docentes que atuem tanto na esfera pública como na iniciativa privada, além de recém-graduados com formação em diferentes áreas do conhecimento. Para atender essa demanda, o Curso empenha-se no exercício da interdisciplinaridade, na dimensão da reflexão teórica sobre as práticas vigentes, bem como a legislação ambiental, as técnicas e tecnologias, os impactos sociais num sentido analítico e propositivo.

O curso é realizado com a participação de docentes de vários departamentos da UFPE, tendo como âncora o Departamento de Ciências Geográficas, devido à amplitude do tema Desenvolvimento e Meio Ambiente e sua área de concentração Gestão e Políticas Ambientais, que perpassa por diferentes áreas de conhecimento científico, tanto que seu Corpo Docente atual é composto de 19 (dezenove)  professores, sendo 1ª ( quatorze)  permanentes, 05 ( colaboradores) e envolve e 6 (seis) Centros Acadêmicos da UFPE: Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), Centro de Ciências Biológicas (CCB); Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), Centro de Tecnologia e Geociências (CTG) ,Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) e centro Acadêmico do Agreste( CAA).

A partir de 2010, o Curso de Doutorado (DDMA) foi criado, inovando a Pós-Graduação brasileira, com a inserção da Associação Ampla em Rede de Instituições de Ensino Superior (IES) do Nordeste formadas por 07 (sete) Universidades - Fundação Universidade Federal do Piauí (FUFPI)Universidade Federal do Ceará (UFC)Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Fundação Universidade Federal de Sergipe e Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). A Associação em Rede consiste em alternativa sustentável para produzir ciência criativa, sobretudo ética e coletiva, com vistas ao ensino, pesquisa e extensão, alicerçados na interdisciplinaridade. Busca-se harmonia entre objetivos sociais, ecológicos e econômicos do desenvolvimento, nos espaços em que se localizam as IES.