Sobre Sobre

O PrInt é um programa criado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que tem como objetivo estimular a formação de redes de pesquisas internacionais, ampliar as ações de apoio à internacionalização na pós-graduação e aprimorar a qualidade da produção acadêmica.

Serão financiadas demandas como auxílio para missões de trabalho no exterior, manutenção de projetos, bolsas no exterior (doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração), além de bolsas no Brasil (jovem talento, professor visitante e pós-doutorado).

O projeto institucional de internacionalização da UFPE totaliza mais de R$ 20,5 milhões, distribuídos em quatro anos de desenvolvimento do plano de internacionalização. Fazem parte do PrInt/UFPE 19 programas de pós-graduação: Biologia Animal, Biologia de Fungos, Biologia Vegetal, Ciência da Computação, Ciência Política, Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Física, Genética, Inovação Terapêutica, Matemática, Medicina Tropical, Oceanografia, Química, Serviço Social, Sociologia e Tecnologias Energéticas e Nucleares

Ao todo, a Capes contemplou 36 Instituições de Ensino Superior (IES) que participaram do processo de seleção iniciado em 2017. Os projetos escolhidos foram implementados em novembro e têm um prazo de duração de quatro anos. A partir de 2019, a Capes investirá – anualmente – no programa, R$ 300 milhões.

Notícias Notícias

Voltar

Resolução estabelece diretrizes das atividades acadêmicas da pós-graduação stricto sensu na pandemia da Covid-19

Documento foi publicado no Boletim Oficial da Universidade, no dia 19 deste mês

As diretrizes das atividades acadêmicas da pós-graduação stricto sensu, no contexto da pandemia da Covid-19, estão estabelecidas na Resolução nº 05/2021 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da UFPE, publicada no Boletim Oficial da Universidade, no dia 19 deste mês. Conforme o documento, as atividades devem ocorrer de forma exclusivamente remota, mas casos excepcionais serão avaliados pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação (Propg), a partir das Diretrizes Gerais para a Retomada das Atividades na UFPE.

Aprovada pelo Cepe, no dia 15 deste mês, a resolução define que os programas de pós-graduação (PPGs) podem utilizar, para a realização das atividades remotas, as plataformas institucionais GSuite e Moodle, dentre outras ferramentas aprovadas pelo Colegiado do programa. Ao solicitar matrícula em disciplinas, o discente assume que dispõe de recursos tecnológicos, materiais e condições necessárias para realização delas.

A UFPE, por meio da Secretaria de Programas de Educação Aberta e a Distância, promoverá a formação dos docentes, técnicos e discentes para utilização das ferramentas do GSuite, mediante inscrição facultativa pelos interessados.

A adesão às atividades acadêmicas, durante a pandemia da Covid-19, e´ obrigatória por parte dos programas de pós-Graduação stricto sensu e deve ser formalizada em reunião do Colegiado.

Durante a pandemia, o Colegiado do PPG poderá, excepcionalmente, prorrogar os prazos para realização da atividade e/ou exame de qualificação e para a defesa de dissertações e teses, de modo adicional aos prazos estabelecidos no respectivo regimento. A prorrogação do prazo de defesa de dissertação de mestrado poderá ser de 12 meses, além dos prazos regimentais. Já o prazo de defesa de tese de doutorado poderá ser prorrogado por 18 meses, além dos prazos regimentais.

Para aplicar a prorrogação institucional, o Colegiado deverá avaliar a situação dos discentes e providenciar os registros formais. O prazo de prorrogação excepcional concedido pela resolução poderá ser reavaliado pelo Cepe, a depender do encerramento ou da permanência das medidas de afastamento social no contexto geral da pandemia.

Data da última modificação: 23/03/2021, 09:27