Sobre Sobre

O PrInt é um programa criado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que tem como objetivo estimular a formação de redes de pesquisas internacionais, ampliar as ações de apoio à internacionalização na pós-graduação e aprimorar a qualidade da produção acadêmica.

Serão financiadas demandas como auxílio para missões de trabalho no exterior, manutenção de projetos, bolsas no exterior (doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração), além de bolsas no Brasil (jovem talento, professor visitante e pós-doutorado).

O projeto institucional de internacionalização da UFPE totaliza mais de R$ 20,5 milhões, distribuídos em quatro anos de desenvolvimento do plano de internacionalização. Fazem parte do PrInt/UFPE 19 programas de pós-graduação: Biologia Animal, Biologia de Fungos, Biologia Vegetal, Ciência da Computação, Ciência Política, Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Física, Genética, Inovação Terapêutica, Matemática, Medicina Tropical, Oceanografia, Química, Serviço Social, Sociologia e Tecnologias Energéticas e Nucleares

Ao todo, a Capes contemplou 36 Instituições de Ensino Superior (IES) que participaram do processo de seleção iniciado em 2017. Os projetos escolhidos foram implementados em novembro e têm um prazo de duração de quatro anos. A partir de 2019, a Capes investirá – anualmente – no programa, R$ 300 milhões.

Notícias Notícias

Voltar

Consulta Pública - Política de Ações Afirmativas na Pós-Graduação Stricto Sensu da UFPE

A  Comissão de Ações Afirmativas na Pós-Graduação da UFPE elaborou a minuta da resolução que Institui política de ações afirmativas na pós-graduação stricto sensu da Universidade Federal de Pernambuco

Em seu artigo 1º, a resolução prevê que todos os cursos de pós-graduação stricto sensu da UFPE adotarão políticas de ações afirmativas que respeitem as diferenças e a diversidade, reconheçam as desigualdades sociais e raciais, e ampliem oportunidades para a inclusão, no seu corpo discente, de pessoas negras (pretas e pardas), quilombolas, ciganas, indígenas, trans (transexuais, transgêneros e travestis) e com deficiência.
 

A PROPG, de forma a garantir a participação de todos os interessados, abriu consulta pública e receberá críticas/sugestões/comentários que serão avaliados na elaboração do texto final da resolução. A minuta poderá ser acessada aqui e as colaboraçoes devem ser enviadas até 14/05 para propg@ufpe.br.

Data da última modificação: 10/05/2021, 08:48