O Programa O Programa

O Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco – PPGS/UFPE – oferece cursos de Mestrado e Doutorado. Teve sua origem na criação do Programa Integrado em Economia e Sociologia (Pimes), em 1967. Os Cursos de Mestrado em Sociologia e em Economia tornaram-se amplamente reconhecidos no cenário nacional e atuaram em conjunto até 1981. Em 1995, a criação do Curso de Doutorado reafirma o papel do PPGS na formação de pesquisadores e na produção intelectual desenvolvida no Brasil. Nos últimos anos, o Programa tem acolhido um número crescente de professores e alunos estrangeiros interessados em participar de suas atividades. Respondendo a esta demanda, o PPGS passou a incentivar iniciativas de seminários, cursos e palestras voltados particularmente para o incremento da cooperação internacional com pesquisadores e instituições africanas e latino-americanas.

Os Objetivos do Programa são:

  • Formar recursos humanos qualificados e habilitados para:

  1. Ensinar fundamentos teóricos e metodológicos da sociologia, contemplando a produção clássica e contemporânea;

  2. Desenvolver com autonomia projetos de pesquisa social que enfatizem a compreensão e explicação dos processos de mudança social;

  • Produzir conhecimento sociológico relevante para o desenvolvimento da área;

  • Difundir o conhecimento produzido em fóruns acadêmicos e publicações científicas qualificadas;

  • Estabelecer parcerias com instituições, públicas e privadas, de docência, de pesquisa e de intervenção social;

  • Fomentar a difusão do conhecimento sociológico para públicos não-acadêmicos.

Entre suas principais Políticas Acadêmicas está a de fomentar intercâmbios interinstitucionais com instituições nacionais e estrangeiras de reconhecida reputação para a realização de cursos, estágios e pesquisas.

Seu Corpo Docente é qualificado como “muito bom” pela Capes, com base nos seguintes critérios:

  • Formação (titulação, diversificação na origem de formação, aprimoramento e experiência).

  • Adequação da dimensão, composição e dedicação dos docentes permanentes para o desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e orientação do programa.

  • Perfil, compatibilidade e integração do corpo docente permanente com a proposta do programa (especialidade e adequação em relação à proposta do programa).

  • Atividade docente e distribuição de carga letiva entre os docentes permanentes.

  • Participação dos docentes nas atividades de ensino e pesquisa na graduação (no caso de IES com curso de graduação na área), com particular atenção à repercussão que este item pode ter na formação de futuros ingressantes na PG.

  • Participação dos docentes em pesquisa e desenvolvimento de projetos.

  • Inserção acadêmica e maturidade do corpo docente.

O Corpo Discente do PPGS também é avaliado como “muito bom” pela Capes, que leva em consideração os seguintes critérios:

  • Orientações de teses e dissertações concluídas no período de avaliação em relação ao corpo docente permanente e à dimensão do corpo discente.

  • Adequação e compatibilidade da relação orientador/discente.

  • Participação de discentes autores da pós-graduação e da graduação (neste caso, se a IES possuir graduação na área) na produção científica do programa.

  • Qualidade das Teses e Dissertações: Teses e Dissertações vinculadas a publicações.

  • Qualidade das Teses e Dissertações: Outros Indicadores.

  • Eficiência do Programa na formação de mestres e doutores: tempo de formação de mestres e doutores e percentual de bolsistas titulados.

Cerca de 300 teses e dissertações já foram defendidas no Programa desde sua fundação.

A Coordenação do Programa é atualmente composta por:

  •  Maria Eduarda da Mota Rocha (Coordenadora)

  • Remo Mutzenberg (Vicecoordenador)

  • Karine Mendes (Secretária)

  • Mônica Soares Malafaia (Assistente em Administração)