Intercâmbio Intercâmbio

Os docentes do programa mantém vínculos em pesquisa com instituições de reconhecida excelência, onde docentes atuantes no programa fizeram sua pós-graduação e mantém colaborações. São elas: a London School of Hygiene and Tropical Medicine/LSHTM/UK, Université de Paris-Sud, Universidade de Salamanca, Escola Nacional de Saúde Pública-FIOCRUZ, Universidade de São Paulo, Escola Paulista de Medicina da UNIFESP, Universidade Estadual de Campinas.

Com o Convênio de Cooperação Internacional denominado "Communicable Disease Epidemiology Research Training”, envolvendo a UFPE e a London School of Hygiene and Tropical Medicine (LSHTM). O convênio entre o Programa de Pós-Graduação e o Laboratório de Hepatites Virais do Instituto Adolfo Lutz (IAL) de São Paulo. Essa dinâmica repercute na agilização das dissertações e teses e propicia, sem dúvida, uma maior integração com docentes externos que colaboram com experiência e inovação da pesquisa científica em diferentes centros de estudos.

A participação de alunos da graduação através do Programa de Iniciação Cientifica da UFPE (PIBIC-UFPE), PIBIC-CNPq, ou PIBIC-FACEPE permite vivenciar uma realidade acadêmica diversa daquela da sala de aula, passando à aplicação do método científico para a obtenção de dados próprios que irão compor um conhecimento novo. Além disso, eles apresentam seus resultados nos congressos anuais de Iniciação Científica realizados na UFPE (CONIC), e de outros congressos nacionais (SBMT: MedTrop2016; SBParasitologia: CBParasitologia2015; SBInfectologia; SBMicrobiologia) e até internacionais. A grande maioria de nossos mestrandos e/ou doutorando foram alunos de iniciação científica. É crescente a cada ano procura por parte desses alunos por nossa pós-graduação.

Ressaltamos ainda, a Semana de Pós-Graduação em Medicina Tropical, evento que ocorre sempre no mês de setembro e já consagrada como atividade de extensão universitária via Pró-Reitoria de Extensão da UFPE (PROEXT). Temos a participação de 70 alunos de graduação, os quais tem acesso às palestras e discussões das mesas redondas e das apresentações dos projetos desenvolvidos pelos nossos pós-graduandos. Além, de todos os discentes do programa, docentes e membros externos ao programa e de outras instituições e estados do país. Com esta atividade os alunos de graduação vêm sendo estimulados a entrar em contato com os docentes e iniciarem a vida científica no âmbito da medicina tropical.