O Programa O Programa

O Programa de Pós-Graduação em Inovação Terapêutica (PPGIT) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) oferece os cursos stricto sensu de Mestrado Acadêmico e Doutorado. Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em 2008, o PPGIT é reconhecido pelo Ministério da Educação por meio do Conselho Nacional de Educação.

O PPGIT possui como missão a consolidação do potencial científico e tecnológico do país, sendo considerado uma referência nacional para formação de recursos humanos qualificados para o desenvolvimento de fármacos, medicamentos e outros insumos prioritários para a saúde, bem como para a gestão (criação, implementação e avaliação) de políticas públicas voltadas para o setor saúde.

Pode-se destacar que o PPGIT tem como tarefa formar profissionais capazes de atuar na cadeia produtiva de valor farmacêutica e para a gestão de políticas públicas com impacto na saúde. Desta forma, espera-se contribuir, a partir da formação recebida, para o processo de modernização e autonomia de inovação científica e tecnológica do país através do desenvolvimento de pesquisas na fronteira do conhecimento.

Nesse sentido, o corpo docente do PPGIT busca acompanhar as diretrizes da política brasileira norteadas pelo Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG), pelo Planejamento Estratégico Institucional da UFPE (PEI-UFPE) e pelos planos estratégicos municipal, estadual e nacional, que procuram alinhar e estabelecer no Brasil uma nova trajetória de desenvolvimento e a superação de desequilíbrios internos e externos. Portanto, o fortalecimento de áreas intensivas em conhecimento como a de fármacos, medicamentos e suas interfaces, é um tema estratégico e essencial para o futuro da nação.

O PPGIT tem como principal objetivo a qualificação de profissionais, pesquisadores e docentes com formação inter e multidisciplinar, de alto nível científico, independentes e inovadores, capazes de formular, planejar e desenvolver projetos de pesquisas, novas metodologias, geração de novos produtos tecnológicos e patentes industriais, mediante a valorização da competência técnico-científica instalada em Pernambuco, sinergizada pelas importantes colaborações nacionais e internacionais mantidas pelos docentes participantes do Programa.

No segmento fármacos, medicamentos e outros insumos estratégicos para a saúde, o PPGIT também possui como objetivo central buscar o compasso entre a dimensão estritamente acadêmica - onde a pesquisa em saúde é parte da pesquisa em ciência e tecnologia - e as redefinições que se operam atualmente no mundo nos patamares das relações espaciais, sociais e políticas.

Neste contexto, os projetos de pesquisa em andamento no PPGIT inserem-se em áreas básicas, aplicadas/estratégicas e/ou tecnológicas na fronteira do conhecimento, sendo destacadas: modelagem molecular, estrutura, conformação e estereoquímica de moléculas; planejamento e síntese de fármacos; farmacologia; farmacocinética; toxicologia; genética molecular; biologia molecular; (nano)tecnologia farmacêutica; físico-química de interfaces; bionanotecnologia; biofísica de processos e sistemas; sociologia da saúde; propriedade intelectual; farmacoeconomia; desenvolvimento regional; gestão e economia da saúde; e território e inovação tecnológica.

Os cursos de Mestrado e Doutorado em Inovação Terapêutica da UFPE, em consequência, representam uma estratégica institucional para formação de recursos humanos de alto nível, inclusive para mercados não acadêmicos, capazes de amalgamar interesses sanitários e industriais necessários para promover o desenvolvimento social, econômico e cultural do País. A constatação de que "a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social" e não meramente a ausência de doença, se torna, portanto, um elemento necessário ao desenvolvimento e, portanto, os investimentos na saúde tornam-se essenciais para as políticas de crescimento econômico e desenvolvimento humano que buscam a melhoraria das condições de vida das pessoas. Para tanto, há necessidade do exercício pleno da interdisciplinaridade e o fortalecimento de um continuum no vasto espectro da pesquisa para a saúde: do fundamental ao aplicado.