Navegação Navegação

O Curso de Engenharia de Alimentos O Curso de Engenharia de Alimentos

Histórico

A proposta para criação do Curso de Graduação em Engenharia de Alimentos foi aprovada na reunião do Pleno do Departamento de Engenharia Química em 29 de janeiro de 2007, seguido após isto os trâmites normais de aprovação junto a UFPE e pelo Ministério da Educação. O Curso de Engenharia de Alimentos é oferecido pelo Departamento de Engenharia Química (D.E.Q.) faz parte do Centro de Tecnologia e Geociências (C.T.G.) da UFPE que têm uma longa tradição de trabalhos com empresas do setor petróleo-gás e alimentos. Dentro do enfoque de uma equipe multidisciplinar, envolvendo pesquisadores com projetos desenvolvidos nas áreas de termodinâmica, fenômenos de transporte, caracterização fisico-química, automação e desenvolvimento de processos químicos e bioprocessos. A criação do curso de Engenharia de Alimentos na Universidade Federal de Pernambuco em 2008 aconteceu no momento propício de crescimento industrial no setor de alimentos e bebidas no Estado de Pernambuco. Este novo perfil industrial vem apresentando um crescimento significativo, mudando o cenário do Estado de Pernambuco que começou a sediar grandes eventos na área de alimentos como a FISPAL Tecnologia Nordeste, FISPAL Food Service Nordeste, ABF Franchinsing Expo Nordeste e EMBALA NORDESTE, mostrando a importância do Estado no setor de alimentos e bebidas. A implantação do referido curso visa qualificar o profissional para ter uma formação multidisciplinar necessária para o domínio da tecnologia de processamento dos alimentos, com o objetivo de atender a demanda pelo mercado de profissionais qualificados nesta área.

1- Engenheiro de Alimentos - Perfil Profissional 

Pela Legislação Pertinente, Lei n°5.194/1966 e Resolução CONFEA n°218/1973, o Engenheiro de Alimentos é um profissional de formação generalista, que atua no desenvolvimento de produtos e de processos na indústria de alimentos e bebidas, em escala industrial, desde a seleção da matéria prima, de insumos e de embalagens até a distribuição e o armazenamento. Em suma, o curso de Engenharia de Alimentos tem o compromisso de preparar profissionais capazes de desempenhar com objetividade, senso crítico e ética profissional em qualquer setor da Indústria de alimentos e bebidas ao qual for requisitado.

2- Perfil Profissional do Engenheiro de Alimentos da UFPE

O perfil pretendido para o egresso do Curso de Engenharia de Alimentos da UFPE deve contemplar os seguintes requisitos gerais:

  • Sólida formação acadêmica em ciências básicas e de engenharia.
  • Capacidade de utilização de programas computacionais como instrumento do exercício da engenharia.
  • Domínio das técnicas básicas de gerenciamento e administração de pessoas e bens.
  • Capacidade de trabalho em equipes multidisciplinares.
  • Formação ético-profissional.
  • Formação ampla que lhe propicie sensibilidade para as questões humanísticas, sociais e ambientais.
  • Senso econômico-financeiro.
  • Caracterização de propriedades e avaliação de alimentos e insumos.
  • Planejamento e desenvolvimento de produtos (alimentos, insumos, equipamentos).
  • Planejamento, desenvolvimento e implantação de processos industriais.
  • Projeto e dimensionamento de equipamentos, utensílios e instalações.
  • Planejamento, projeto e implantação de sistemas industriais.
  • Pesquisa e desenvolvimento.
  • Gestão industrial.
  • Gestão da produção.
  • Assistência, assessoria e consultoria.
  • Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico.
  • Padronização, mensuração e controle de qualidade.

Busca-se, portanto, como referência para o Curso, formar o melhor profissional, que possa ser inserido no ciclo produtivo, mantendo-se atualizado e contribuindo, efetivamente, para o desenvolvimento da tecnologia e o exercício de sua profissão no meio em que for requisitado.

3- Campo de Atuação do Profissional.

O Engenheiro de Alimentos atua dentro dos seguintes segmentos: Indústria de Insumos para Processos e Produtos (matérias-primas, equipamentos, embalagens, aditivos), Empresas de Serviços e Órgãos e Instituições Públicas, exercendo suas atividades nas seguintes áreas:

PRODUÇÃO/PROCESSOS: Racionalização e melhoria de processos e fluxos produtivos para incremento da qualidade e produtividade, e para redução dos custos industriais.

GARANTIA DE QUALIDADE: Determinação dos padrões de qualidade para os processos (desde a matéria-prima até o transporte do produto final), planejamento e implantação de estruturas para análise e monitoramento destes processos, e treinamento de pessoal para prática da qualidade como rotina operacional.

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO: Desenvolvimento de produtos e tecnologias com objetivo de atingir novos mercados, redução de desperdícios, reutilização de subprodutos e aproveitamento de recursos naturais disponíveis.

PROJETOS: Planejamento, execução e implantação de projetos de unidades de processamento ("plantlay-out", instalações industriais, equipamentos), bem como seu estudo de viabilidade econômica.

COMERCIAL/MARKETING: Utilização do conhecimento técnico como diferencial de marketing na prospecção e abertura de mercados, na assistência técnica, no desenvolvimento de produtos junto aos clientes e apoio à área de vendas.

FISCALIZAÇÃO DE ALIMENTOS E BEBIDAS: Atuação junto aos órgãos governamentais de âmbito municipal, estadual e federal, objetivando o estabelecimento de padrões de qualidade e identidade de produtos, e na aplicação destes padrões pelas indústrias.

 

Infraestrutura

O curso de Engenharia de Alimentos conta com uma estrutura privilegiada. Recentemente, foi construído um prédio exclusivo para o curso com diversas salas de aula e laboratórios de ensino e pesquisa. O prédio se localiza ao lado do prédio de Engenharia Química, com os seguintes ambientes:

(i) 4 novas salas de aulas com capacidade para 50 alunos e sistema de refrigeração.

(ii) Suporte administrativo: sala para secretária, escolaridade e coordenação.

(iii) 8 novos laboratórios para atender as necessidades das aulas práticas para graduação:

-Laboratório de Microbiologia.

-Laboratório de Bioprocessos.

-Laboratório de Química Geral e Inorgânica e Química Analítica.

-Laboratório de Físico-Química e Química Orgânica.

-Laboratório de Produtos de Origem Vegetal.

-Laboratório de Produtos de Leite e derivados.

-Laboratório de Produtos de Origem Animal.

-Laboratório de Engenharia de Alimentos.

 

Funcionários

Lista dos funcionários que compõem o corpo técnico e administrativo do curso de Engenharia de Alimentos da UFPE:

Maria da Paz Muniz Paiva Lemos                  

Pazcom50@gmail.com                      

Secretária                                 

Gracilane Ximenes

gracilianeximenes@uol.com.br

Técnica de Laboratório

Márcia Monteiro dos Santos

marcia_quimic@ig.com.br

Técnica de Laboratório

Ronaldo Paulo Monteiro

ronaldo2284@hotmail.com Técnico de Laboratório

 

Data da última modificação: 20/07/2017, 16:02

Foto de laboratório de ensino do DEQ.

Foto de sala de aula do DEQ.