Notícias Notícias

Voltar

Ex-reitor Mozart Ramos recebe o mais importante título conferido pela UFPE

Novo professor emérito foi reitor por dois mandatos

Foto: Passarinho

Emocionado, Mozart agradeceu a homenagem recebida

Ao receber, ontem (10), o mais importante título conferido por uma instituição de ensino superior a um de seus docentes, o ex-reitor e mais novo professor emérito da UFPE Mozart Neves Ramos manifestou satisfação por ter oportunidade de fechar um ciclo que foi interrompido, ainda em 2003, quando deixou o reitorado para assumir a pasta estadual da Educação. 

“Essa é a minha transição com a Universidade. Algo que eu não fiz devido à rapidez com que tive que assumir o novo cargo, antes do final da minha gestão. Era uma ferida aberta em mim; agora, sinto como se concluísse meu trabalho ao poder me dirigir à comunidade acadêmica e, por isso, minha gratidão será eterna”, afirmou Mozart, emocionado, dirigindo-se ao reitor Anísio Brasileiro que, junto com a vice-reitora, Florisbela Campos, foi autor da proposta para concessão da homenagem. O auditório ficou repleto de colegas docentes e técnicos administrativos, familiares e autoridades, como a reitora da UFRPE, Maria José de Sena.

Escolhido para proferir o discurso de apresentação do homenageado, o ex-pró-reitor de Planejamento Hermino Ramos destacou a visão moderna que Mozart imprimiu na UFPE ao assumir a Reitoria, em 1995. “Ele trouxe para a Universidade o princípio do Planejamento Estratégico, traçando metas de curto, médio e longo prazos, o que deu direcionamento claro para a equipe e para o campus no que se refere à melhoria das atividades-fim e atividades-meio”, afirmou. Hermino também ressaltou a criação de programas de extensão cultural, como o Domingo no Campus e o Vivendo o Campus – “estimulando o surgimento de artistas da terra” – e a melhoria da infraestrutura, “devido à implantação do programa de recuperação do campus, particularmente o Centro de Convenções, que havia passo por um incêndio, e as casas dos estudantes, masculina e feminina”.

ALÍVIO – O reitor Anísio Brasileiro iniciou sua fala compartilhando seu sentimento diante da publicação, no dia de ontem (11), do decreto presidencial que nomeou o professor Alfredo Macedo Gomes para o cargo de reitor para o período 2019-2023. “Nós estamos aliviados; que bom, Alfredo”, afirmou Anísio, que deixa o cargo no dia 12 deste mês. O reitor também relatou que, ao anunciar a concessão do título a Mozart, “chegaram muitas mensagens, de todo o país, congratulando a UFPE pela iniciativa”.

Quanto à nomeação de Alfredo Gomes, Mozart Ramos também se pronunciou: “Hoje, a Universidade foi respeitada; não nomear o mais votado seria um desrespeito, pois, sem legitimidade, não existe opção.” E, em tom de conselho, completou: “Alfredo, você não pode ser refém da crise; a nossa locomotiva vai ser a capacidade de criar, portanto, tire o ‘s’ da crise e crie.” 

Nos agradecimentos, Mozart ramos referiu-se especialmente a dois professores da UFPE que tem como referência; Cid Bartolomeu e Tânia Bacelar, além de ratificar a importância que o seu pró-reitor de Planejamento, Hermino Ramos, teve na sua gestão: “Ele sustentou a Universidade; foi o grande maestro.” Ainda pontuou a grandeza e espírito leve do seu vice-reitor Geraldo Pereira (já falecido), e citou os méritos de um por um de vários colaboradores da gestão.

FUTURO – Ao encerrar os agradecimentos, o novo professor emérito da UFPE lançou o desafio de a Universidade adotar uma pauta focada na Educação Básica do país. Segundo Mozart, ou a universidade entende o mundo da educação básica, ou a meta 12 do Plano Nacional de Educação (elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% e a taxa líquida para 33% da população de 18 a 24 anos, assegurada a qualidade da oferta e expansão para, pelo menos, 40% das novas matrículas, no segmento público) dificilmente será atingida. “De cada 100 jovens no país, apenas 18 estão no Ensino Superior”, alerta. E concluiu: “Maior do que inovação tecnológica e iniciação científica é a necessidade de apoio à educação básica.”

Saiba mais sobre o currículo acadêmico de Mozart Neves Ramos aqui. 

Confira o álbum de fotos da cerimônia, de autoria do fotógrafo Passarinho, da Ascom UFPE.

 

Data da última modificação: 14/10/2019, 15:57

  • Livro discute lugar da mulher negra no mercado de trabalho
  • Línguas indígenas são instrumento de cultura e identidade
  • UFPE pesquisa origem e dispersão do óleo nas praias do Nordeste