Sobre Sobre

O PrInt é um programa criado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que tem como objetivo estimular a formação de redes de pesquisas internacionais, ampliar as ações de apoio à internacionalização na pós-graduação e aprimorar a qualidade da produção acadêmica.

Serão financiadas demandas como auxílio para missões de trabalho no exterior, manutenção de projetos, bolsas no exterior (doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração), além de bolsas no Brasil (jovem talento, professor visitante e pós-doutorado).

O projeto institucional de internacionalização da UFPE totaliza mais de R$ 20,5 milhões, distribuídos em quatro anos de desenvolvimento do plano de internacionalização. Fazem parte do PrInt/UFPE 19 programas de pós-graduação: Biologia Animal, Biologia de Fungos, Biologia Vegetal, Ciência da Computação, Ciência Política, Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Física, Genética, Inovação Terapêutica, Matemática, Medicina Tropical, Oceanografia, Química, Serviço Social, Sociologia e Tecnologias Energéticas e Nucleares

Ao todo, a Capes contemplou 36 Instituições de Ensino Superior (IES) que participaram do processo de seleção iniciado em 2017. Os projetos escolhidos foram implementados em novembro e têm um prazo de duração de quatro anos. A partir de 2019, a Capes investirá – anualmente – no programa, R$ 300 milhões.

Notícias Notícias

Voltar

Conic Virtual supera expectativas em sua primeira edição

Evento reuniu cerca de cem apresentações de todas as áreas do conhecimento em quatro dias de evento.

Congresso de Iniciação Científica Virtual (Conic Virtual) encerrou-se na última quinta (21) como uma bem-sucedida experiência (no âmbito dos eventos científicos da Universidade). Pensado como uma alternativa para conclusão das edições 2018-2019 dos programas institucionais de bolsas de iniciação científica (Pibic e Pibic Ensino) e de iniciação em desenvolvimento científico e tecnológico (Pibiti), o congresso, realizado com uma fatia representativa das pesquisas, abrigou quase cem apresentações distribuídas em 12 salas virtuais, de 19 a 21 deste mês, com todos os espaços abertos à participação do público. A exceção foi a sala das pesquisas relacionadas a inovação e tecnologia (Pibiti), que têm garantia de sigilo e confidencialidade devido ao potencial de gerar patentes.

De acordo com a coordenadora de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica, Beate Saegesser, a organização do evento tem recebido muitos elogios pela iniciativa ousada da UFPE, tanto da comunidade interna (estudantes, orientadores, comitê institucional) quanto por parte de avaliadores externos (professores da UFRPE, UFPB, Unicamp. Unifesp, UFSB). “A realização de um evento completamente virtual demanda a garantia de uma parte técnica eficiente. Porém, tudo ocorreu de forma tranquila e organizada. Estamos certos de que este evento foi um divisor de águas na forma de futuros eventos aqui na UFPE. Inclusive, mostrando que é possível efetivarmos eventos multicêntricos, com convidados do Brasil todo sem o custo de passagens”, comemorou a coordenadora.

A professora Eneida de Paula, da Unicamp, membra do comitê externo de avaliação do congresso na área de Ciências Biológicas, contou que participar do Conic Virtual lhe trouxe uma injeção de ânimo e elogiou a execução do congresso na UFPE. “Fiquei muito bem impressionada com o evento, desde sua organização (impecável), o desempenho dos alunos, a participação dos orientadores (100% presente ou representada), a qualidade das pesquisas produzidas. O uso da tecnologia não atrapalhou a comunicação, primeiro porque os alunos estavam preparados para apresentar e algumas falhas no áudio foram facilmente contornadas”, afirmou ela.

A experiência também foi bem avaliada por estudantes, como Lucas Rafael Ferreira Soares, apresentador de trabalho de Pibic Ensino Médio. Lucas conta ter gostado bastante da experiência pela qualidade das apresentações e da participação dos avaliadores, apesar de considerar desafiador apresentar um trabalho utilizando as plataformas on-line pela primeira vez. “A plataforma escolhida e a organização foram muito bem pensadas, de maneira que todos tiveram a mesma oportunidade de fala e atenção necessária. Além disso, apresentar um trabalho produzido no Ensino Médio e receber atenção de pessoas muito mais experientes foi importante para entender que, na ciência, sempre é possível aprender mais”, disse Lucas.

O Congresso de Iniciação Científica Virtual (Conic Virtual) aconteceu de 18 a 21 deste mês, na plataforma Google Meet e reuniu uma fração representativa dos resultados de trabalhos das edições 2018-2019 dos Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico -e Inovação da UFPE (Pibiti) e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Para o Ensino Médio (Pibic-EM). É, uma edição reduzida do congresso que ocorreria na Semana de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (Sepec) em março deste ano, suspensa devido à pandemia da Covid-19 – e consequente proibição de eventos no estado – e à interrupção de atividades presenciais não essenciais na UFPE.

 
Data da última modificação: 26/05/2020, 12:12