Navigation Navigation

Back

Grupo oferece orientações virtuais a gestantes, parturientes e puérperas sobre a Covid-19

Ação tem como objetivo minimizar a ida precoce ou desnecessária às maternidades em tempos de pandemia

Oferecer informações seguras a gestantes, parturientes e puérperas durante a pandemia da Covid-19 é o objetivo do grupo “Fale com a parteira”, formado por enfermeiras obstetras com larga experiência e que atuam em plantões nas maternidades de referência de Recife. “O grupo vem realizando orientações de forma coordenada, sistemática, 24 horas por dia, via WhatsApp, para as mulheres grávidas que buscam informações nesse momento”, explica a professora Sheyla Costa de Oliveira, do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que colabora com o projeto. São 27 profissionais, que contam com o apoio administrativo de cinco acadêmicas de enfermagem. O contato pode ser feito pelo Instagram. 

A ação tem como objetivo minimizar a ida precoce ou desnecessária às maternidades em tempos de pandemia, seguindo as recomendações nacionais e internacionais para reduzir a disseminação da doença entre gestantes, acompanhantes e profissionais de saúde. A recomendação mundial é que as gestantes tenham a menor exposição possível aos ambientes para diminuir exposição possível em recepções, reduzir número de internação precoce desnecessária, diminuir tempo de internação, reduzir a alocação de recursos de insumos e EPI (equipamentos de proteção individual) pelo menor tempo de internamento, aumentar disponibilidade de vagas para quem realmente está em trabalho de parto e contribuir para a melhora do fluxo de atendimento. Em apenas dois dias, cerca de 300 mulheres já foram atendidas.

O grupo está disponível para ajudar as gestantes que já estão no tempo de parir a avaliarem a real necessidade de irem para a maternidade. “Durante 24 horas por dia, através de uma escala de profissionais enfermeiras obstetras, ajudaremos a identificar o tempo das contrações, o intervalo, movimento do bebê, se a bolsa rompeu, a cor do líquido, sinais de risco. Também estamos disponíveis para dúvidas em geral em relação à gestação, na identificação de sinais de risco relacionados tanto às questões obstétricas quanto à Covid-19 para entender se é o momento de procurar ou não um serviço”, explicam as organizadoras. “É uma grande soma de forças para esse momento e perdurará pelas semanas que se seguem até termos a redução dos riscos”, afirmam.

Date of last modification: 03/04/2020, 17:42