Voltar

Progepe esclarece sobre negociações de reajustes dos planos de saúde administrados pela Aliança/Qualicorp

Pró-reitoria coloca-se à disposição de todos os servidores para quaisquer esclarecimentos ou informações adicionais

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe) da UFPE, por meio da Diretoria de Qualidade de Vida (DQV), esclarece aos servidores da Universidade sobre as negociações realizadas com a Aliança, empresa incorporada pela Qualicorp, relativas aos reajustes anuais nos planos de assistência à saúde coletivos empresariais, mantidos pela Sul América Saúde junto ao Ministério da Educação (MEC), por meio das apólices vinculadas MEC/UFPE e MEC/UFPE (migração), previstos para a vigência 2019.

Na condição de administradora de benefícios, a Aliança esclareceu, em reuniões presenciais na DQV/Progepe e apresentações trimestrais de relatórios gerenciais, que o reajuste, previsto em contrato e normatizado pela Agência Nacional de Saúde (ANS), é definido pela operadora de saúde com o objetivo de preservar o equilíbrio econômico-financeiro e a continuidade do atendimento.

Igualmente, informa-se que, em razão do elevado índice de sinistralidade, em ambos os planos de saúde da Sul América, segue abaixo o resultado das negociações, em face do proposto pela seguradora: Sul América – Apólice MEC/UFPE (migração): reajuste técnico necessário proposto pela Sul América – 32,46%; reajuste negociado pela Aliança – 23,27%. Sul América – Apólice MEC/UFPE: reajuste técnico necessário proposto pela Sul América – 23,40%; reajuste negociado pela Aliança – 14,90%.

Após as tratativas citadas acima, a Diretoria de Qualidade de Vida/Progepe encaminhou à Aliança o Ofício nº 666/2018-GR (expedido pela Reitoria), visando a reduzir ainda mais os índices de reajuste apresentados, com fundamento na atual situação econômica do país, na ausência de reajuste salarial dos servidores públicos há mais de quatro anos e no descompasso do percentual do reajuste dos planos com os atuais índices inflacionários.

Em resposta ao ofício, a Aliança informou que os índices apresentados ficaram abaixo do necessário para o equilíbrio dos contratos e que a impossibilidade de reduzir ainda mais os percentuais de reajuste encontra respaldo nos altos custos com assistência médico-hospitalar, atualmente superiores à inflação no Brasil, e devido a fatores como: frequência de utilização do plano (sinistralidade), maior longevidade da população, ampliação de coberturas com a incorporação de novas tecnologia, entre outros.

Conforme o exposto, a DQV/Progepe considera exitosos os índices de reajustes finais alcançados pela Aliança, em face dos propostos pela Sul América Saúde. A DQV/Progepe, localizada na Reitoria (na sala 141), coloca-se à disposição de todos os servidores para quaisquer esclarecimentos ou informações adicionais que julguem necessários. 

Mais informações
Diretoria de Qualidade de Vida (DQV)/Progepe
(81) 2126.8190

Data da última modificação: 11/01/2019, 11:21