Notícias Notícias

Voltar

Alfredo Macedo Gomes é nomeado reitor da UFPE para o período 2019-2023

A nomeação é a partir do dia 13 deste mês, já que, no dia 12, encerra-se o mandato do reitor Anísio Brasileiro

Foto: Hélia Scheppa/SEI

Novo reitor foi o mais votado pela comunidade acadêmica

O professor Alfredo Macedo Gomes, atual diretor do Centro de Educação, foi nomeado reitor da UFPE para o período 2019-2023 pelo presidente Jair Bolsonaro, por meio de decreto publicado hoje (10) no Diário Oficial da União (DOU). Alfredo encabeçou, ao lado do professor Moacyr Araújo (Departamento de Oceanografia), a chapa Mude UPFE que venceu a consulta à comunidade acadêmica, realizada em dois turnos (nos dias 29 de maio e 12 de junho). Alfredo também havia sido o candidato mais votado no Conselho Universitário, que enviou lista tríplice ao Ministério da Educação (MEC). A nomeação é a partir do dia 13 deste mês, já que, no dia 12, encerra-se o mandato do reitor Anísio Brasileiro.

Alfredo Macedo Gomes, 55 anos, é docente do Departamento de Fundamentos Sócio-Filosóficos da Educação, e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) do Centro de Educação (CE), do qual é diretor desde 2016. É graduado em Psicologia (1990) e mestre em Sociologia pela UFPE (1995). O docente possui doutorado em Educação (PhD) pela University of Bristol (2000), no Reino Unido, e realizou estágio pós-doutoral junto ao Centre for Globalization, Societies and Education, também pela University of Bristol (2010-2011). 

Nascido em Ouricuri, no Sertão pernambucano, veio para o Recife em 1982, para fazer vestibular para a UFPE. Após concluir o curso de Psicologia, buscou dedicar-se à Sociologia no seu mestrado. O tema da sua dissertação foi “O Imaginário social da seca e suas implicações para a mudança social”, trabalho que alcançou o 1º lugar no Concurso Nelson Chaves de Teses e Dissertações sobre o Norte e Nordeste, da Fundação Joaquim Nabuco. Neste mesmo ano, 1995, Alfredo ingressou como professor da UPFE. No seu doutorado em Educação, desenvolveu estudo sobre as políticas públicas de educação superior durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

Antes de ser diretor do CE, Alfredo coordenou em dois momentos o Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPE. Ele é membro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), da qual também já foi vice-presidente, no período de 2013 a 2015 e membro titular do seu conselho fiscal, de 2015 a 2017.

Caberá ao novo reitor a nomeação do seu vice. Seu companheiro de chapa, Moacyr Cunha de Araújo Filho, 56 anos, é formado em Engenharia Civil pela UFPE (1985), com mestrado em Hidráulica e Saneamento pela USP (1991) e doutorado (1996) em área de Física e Química do Meio Ambiente, no período de 1992 a 1996, no Institut de Mécanique des Fluides de Toulouse, que faz parte do Institut National Polytechnique de Toulouse, na França. Natural do Recife, ele ingressou como professor no Departamento de Oceanografia, em 1998, na área de Oceanografia Física.

CONSULTA ACADÊMICA – No segundo turno, a chapa vencedora obteve 7.949 votos, ganhando nos três segmentos: 862 votos de docentes, 1.352 votos de técnicos administrativos e 5.735 votos de alunos (graduação, pós-graduação e residência), alcançando 31,32% dos votos. A outra chapa – Jeronymo José Libonati e José Luiz de Lima Filho (Gestão Integrada com Inovação) – alcançou 3.759 votos (832 docentes, 819 técnicos e 2.108 alunos), representando 27,05% dos votos. Houve 69 votos em branco (0,60%) e 81 votos nulos (0,68%). As abstenções alcançaram 40,35% do total de votantes. No primeiro turno, Alfredo e Moacyr também foram os mais votados, ficando Jeronymo Libonati em segundo, e a atual vice-reitora Florisbela Campos, em terceiro.

Data da última modificação: 15/10/2019, 16:39

  • Livro discute lugar da mulher negra no mercado de trabalho
  • Línguas indígenas são instrumento de cultura e identidade
  • UFPE pesquisa origem e dispersão do óleo nas praias do Nordeste