Back

Programa de Incubação e Formação de Startups e Acesso ao Polo Tecnológico da UFPE lança chamada pública

Podem participar alunos de graduação, pós-graduação e pós-doutorado para desenvolver projetos inovadores, criativos e inclusivos

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), por meio da Diretoria de Inovação, lançou uma chamada pública para seleção de propostas para o Programa de Incubação e Formação de Startups e Acesso ao Polo Tecnológico da UFPE. Podem participar alunos de graduação, pós-graduação e pós-doutorado interessados em desenvolver projetos inovadores, criativos e inclusivos, com foco na maturação e desenvolvimento de startups no âmbito universitário. O edital foi publicado no Boletim Oficial da UFPE

O programa oferece infraestrutura, assessoria, capacitação e networking para que ideias se transformem em negócios. Cada projeto selecionado deve ter, pelo menos, um estudante regularmente matriculado da UFPE entre seus integrantes, de quaisquer cursos de graduação, pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado, com comprovação de vínculo com a UFPE. O período de inscrições dos projetos será de segunda-feira (25) até 6 de junho, por meio de formulário eletrônico que será disponibilizado no site da diretoria

A chamada pública e o Polo Tecnológico da UFPE, ambiente caracterizado pelo desenvolvimento de startups e pelo diálogo com o setor produtivo, serão tema de uma live na próxima sexta-feira (22), às 16h, no Instagram da Diretoria de Inovação. Participam o reitor Alfredo Gomes; a diretora de Inovação, Maíra Pitta; o coordenador de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia, Geraldo Maia; e o coordenador de Empreendedorismo e Incubação, Roberto Guerra, como mediador.

“O programa de formação de startups e o Polo Tecnológico da UFPE vêm estimular a criação e consolidação de startups desenvolvidas na Universidade e inseridas no meio científico, incentivando e apoiando fortemente a cultura empreendedora e a inovação no seio acadêmico”, explica a diretora de Inovação, professora Maíra Pitta, frisando que tudo é regido pela Lei de Inovação (10.973/04), pelo Decreto 9.283/18 e pela Política de Inovação da UFPE/19.

“A UFPE está promovendo a interação de jovens empresários com pesquisadores e grupos de pesquisa, financiando novos projetos de pesquisa e inovação (PD&I), modernizando laboratórios de pesquisa, aumentando o número de postos de trabalhos na região, beneficiando nossos alunos egressos, e aumentando o número de transferências de tecnologias e licenciamentos realizados para que novos produtos, serviços e processos atinjam e sirvam à sociedade”, complementa.

MODALIDADES – A incubadora é uma estrutura que estimula e presta apoio logístico, gerencial e tecnológico ao empreendedorismo inovador. São oito as áreas de interesse da UFPE para esta chamada pública: Inovação em saúde e biotecnologia; Energia, petróleo e gás e biocombustíveis; TICs, economia criativa e cultura; Materiais, nanotecnologia e fotônica; Engenharias e tecnologia 4.0; Meio ambiente, biodiversidade e água; Humanas, desenvolvimento social e urbano; e Ciências do mar, oceanografia e risco ambiental.

A incubadora apoiará até três tipos de modalidades de empreendimentos: pré-incubação, empresa incubada residente e empresa associada. No primeiro tipo, serão consideradas propostas de empreendimentos submetidas em fase de desenvolvimento do plano de negócios ou propostas em desenvolvimento nas unidades descentralizadas de pré-incubação, como SandPIT, Projetão e Residências Empreendedoras. Os alunos utilizarão os serviços em ambiente de coworking.

No segundo tipo, serão consideradas propostas de empreendimentos submetidas já com o plano de negócios elaborado e um mínimo produto viável MVP (Minimum Viable Product) desenvolvido. Nesta modalidade, as pessoas jurídicas utilizarão os serviços de apoio da incubadora e manterão sua sede no ambiente da Diretoria de Inovação. As propostas devem incluir plano de negócio do empreendimento e um vídeo de curta duração do funcionamento do MVP.

No terceiro tipo, serão consideradas propostas de empreendimentos submetidas por pessoas jurídicas que tenham sido empresas incubadas residentes e que estejam em dia com suas obrigações legais. As empresas associadas integrarão o Polo Tecnológico da UFPE. As propostas submetidas neste tipo de modalidade devem trazer plano de negócio do empreendimento e um vídeo de curta duração do produto em funcionamento no mercado.

OBJETIVOS – Os objetivos do programa englobam selecionar startups, por meio de projetos, que possuam proposta de novos modelos de negócio, produtos e/ou serviços inovadores; estimular o desenvolvimento de iniciativas empreendedoras como ação complementar na formação do corpo discente da UFPE; e estimular a interação de jovens empresários com pesquisadores e grupos de pesquisa, com o objetivo de desenvolver projetos inovadores.

Estimular a criação e consolidação de startups desenvolvidas na Universidade e inseridas no meio científico, incentivando e apoiando fortemente a cultura empreendedora e a inovação no seio acadêmico por meio do acesso à infraestrutura física, operacional e suporte técnico; e desenvolver a cultura empreendedora na comunidade universitária e contribuir com a geração de novos postos de trabalho na região são outros objetivos do programa da Diretoria de Inovação.

Mais informações
Diretoria de Inovação
(81) 2126.8600

inovacao.empreendedorismo@ufpe.br

Date of last modification: 22/05/2020, 13:53