Atenção médica a distância Atenção médica a distância

Apoio ao Telemonitoramento clínico para enfrentamento a síndromes gripais e COVID-19

O que é: Implantação de uma Central de Telemonitoramento Clínico para facilitar o rastreamento de casos e orientar pacientes, profissionais e estudantes de saúde e para o enfrentamento a síndromes gripais, em especial à COVID-19, por meio de serviços de telessaúde (através da web e dispositivos móveis), oferecendo teleorientação, teletriagem, teleconsulta, teleconsultoria, telemonitoramento, telediagnóstico e tele-educação. O projeto também inclui avaliação do impacto de suas ações nas medidas de contingenciamento precoces (redução do risco de transmissão, precauções de isolamento mais rápidas, indicar hospitalização em casos suspeitos graves), manejo de casos suspeitos e confirmados, e prevenção de surtos de infecção no Sistema Único de Saúde (SUS) do estado de Pernambuco e demais estados do Brasil, em especial da região Nordeste.

Objetivo: Dar uma resposta rápida às demandas dos profissionais de saúde para o diagnóstico e tratamento de infecções pela COVID-19; ampliar o acesso da população à serviços de saúde na atenção primária e especializada, e melhorar as condições de seu atendimento pelos profissionais do SUS; constituir uma rede integrada de suporte a epidemias por meio da telessaúde que atenda a realidade local de municípios em regiões de alta vulnerabilidade; promover a inovação tecnológica em saúde, contribuindo para difusão do conhecimento das práticas de saúde digital durante a pandemia da COVID-19.

Atividades: Desenvolvimento e aprimoramento de plataformas digitais para promover o acesso a práticas digitais por meio da Internet (web e dispositivos móveis). Para o atendimento, será constituída uma rede de teleconsultores de saúde (médicos, enfermeiros, psicólogos, etc.) que atuará baseada nas melhores práticas clínicas e evidências científicas do Brasil e do mundo.

Equipe: Profª Magdala de Araújo Novaes (Coordenadora do projeto), docentes da UFPE e alunos de Medicina e outros cursos. 

 


Ações de enfrentamento e cuidado ao paciente com COVID-19 no Agreste de Pernambuco 

O que é: Serviço de telerregulação de acesso aos Leitos de Retaguarda municipais dedicados à assistência à COVID-19 para promover a equidade do acesso aos serviços de saúde, a otimização da utilização dos serviços e o equilíbrio oferta-demanda. Além do apoio à criação e implantação de protocolos de regulação de leitos e diretrizes clínicas no atendimento dos pacientes com COVID-19 considerando a realidade loco regional e a infraestrutura de cada hospital da rede. A capacitação será realizada por meio de cursos semipresenciais com duração de 4, 6 e 26 horas. 

Objetivo: O objetivo deste trabalho será orientar, por meio de teleconsulta; capacitar os profissionais de saúde no manejo dos pacientes com COVID-19 diante da estrutura do hospital em que ele atua e realizar a telerregulação dos leitos de baixa complexidade dedicados à COVID-19 na rede hospitalar dos municípios da IV Geres.

Atividades: Elaborar um protocolo de regulação dos leitos COVID-19 dos municípios atendidos pela IV GERES; Formar equipes de discentes e docentes orientadores para os atendimentos ligados à teleconsultoria e telerregulação dos leitos; Orientar as equipes de saúde dos municípios quanto ao protocolo de regulação dos leitos; Implementar um sistema eletrônico de teleconsultoria e telerregulação em saúde para a gestão dos leitos; Prestar suporte técnico-científico (teleconsultoria/ telerregulação) para profissionais de saúde nos hospitais municipais da IV GERES; Desenvolver e aplicar cursos de capacitação para os profissionais de saúde que atuarão com os pacientes COVID -19; Ampliar as oportunidades de aprendizagem, pesquisa e trabalho dos discentes do curso de Medicina viabilizando a identificação de desafios e soluções relacionados à COVID-19.

Equipe: Prof. Amanda Soares de Vasconcelos (Coordenadora Geral do Projeto) professores e estudantes do curso de Medicina do Campus Acadêmico do Agreste.