Prédio do CAA à noite

O CAA

O Centro Acadêmico do Agreste (CAA) foi o primeiro campus da UFPE no interior de Pernambuco, tendo sido inaugurado em março de 2006, com o objetivo de contribuir com o desenvolvimento social, econômico e cultural do Estado. Inicialmente, o CAA funcionou em instalações do Polo Comercial de Caruaru. Na escolha do município para instalaçao de um campus avançado da UFPE, foi considerada sua relevância no contexto atual da região do Agreste, que possui como principais características: cadeias e arranjos produtivos predominantes nas áreas da confecção e da agroindústria, e principal centro de serviços e negócios e de distribuição de mercadorias.  

O Centro iniciou suas atividades com cinco graduações, nas áreas de Administração, Design, Economia, Engenharia Civil e Pedagogia. Além desses, atualmente, funcionam também as licenciaturas em Química, Física, Matemática, a Licenciatura Intercultural, os cursos de Engenharia de Produção, Medicina e Comunicação Social, que integram cinco Núcleos de Ensino (Gestão, Design, Formação Docente, Tecnologia, Ciências Exatas e da Natureza )

Na sede definitiva, há Laboratórios Integrados de Ciência e Tecnologia, onde são desenvolvidos projetos de pesquisa e extensão e a formação continuada. Dessa maneira, o CAA contribui positivamente no atendimento às demandas da região, interiorizando o conhecimento científico, preparando a população para o desenvolvimento adequado das atividades produtivas por ela assumidas e incentivando iniciativas que venham garantir melhores condições de vida.
 

Destaques do CAA Destaques do CAA

Voltar

Publicada oitava edição da Revista Interritórios

O novo número reúne pensares e fazeres de experiências políticas e epistêmicas do Sul Global, que analisam produções de cunho educacional, sociológico e filosófico, contribuindo para o debate atual sobre a validade das Ciências Humanas, em particular, da Educação.

Organizada pelas professoras Michele Guerreiro Ferreira, Anna Rita Sartore e pelo professor Janssen Felipe da Silva, todos da UFPE, a oitava edição da  Revista Interritórios, intitulada "Estudos e Pensamentos Pós-Des-Decoloniais e as interfaces com a Educação e o Conhecimento", reúne pensares e fazeres de experiências políticas e epistêmicas do Sul Global, que analisam produções de cunho educacional, sociológico e filosófico, contribuindo para o debate atual sobre a validade das Ciências Humanas, em particular, da Educação.

SOBRE A REVISTA – Interritórios é um periódico de produções científicas, acadêmicas e culturais que tem como objetivo constituir-se como interface entre a área da educação e as demais áreas do conhecimento e da cultura, centrada numa aproximação dialógica entre o Brasil, sobretudo do Norte-Nordeste brasileiros, a América Latina, o Caribe e a África.

A revista, de frequência semestral, é produzida na Universidade Federal de Pernambuco, pelos membros do Programa de Educação Tutorial Infoinclusão, PET/MEC e pelo Grupo de Pesquisa e Estudos sobre Infoinclusão Docente (GPEINFO) da UFPE, com a colaboração de pesquisadores do Brasil e do exterior.

Os editores responsáveis pelo periódico são a professora Anna Rita Sartore e os professores Everaldo Fernandes da Silva, Janssen Felipe da Silva e Saulo Ferreira Feitosa, todos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Data da última modificação: 28/06/2019, 15:40

Contatos Contatos

Secretaria
(81) 2103-9156
Escolaridade
(81) 2103-9157
Assistência Estudantil
(81) 2103-9176
Central de Estágio
(81) 2103-9191

Localização Localização