Servidor em foco Servidor em foco

Voltar

UFPE vai homenagear o professor Ranilson Amorim Alves com o título de Professor Emérito

Homenageado atuou na docência por mais de 44 anos na Universidade

O Conselho Universitário da UFPE (Consuni) aprovou hoje (16), considerando, por unanimidade, o “indiscutível mérito verificado nessa proposta”, a outorga do título de Professor Emérito a Ranilson de Amorim Alves, que atuou, por mais de 44 anos, vinculado à graduação e pós-graduação do curso de Odontologia, tendo ingressado como docente na UFPE em 1961 e se aposentando em 2005.

Segundo propositura do professor Arnaldo de França Caldas, do Departamento de Clínica e Odontologia Preventiva, o homenageado, que desenvolveu atividades ligadas ao ensino, à pesquisa e à gestão, foi responsável pela formação de dezenas de cirurgiões-dentistas, o que pode ser considerado uma grande contribuição para a cidade do Recife, para Pernambuco e para o Nordeste.

Como relatora do processo, a professora Vânia Pinheiro, o professor Ranilson possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1957); especialização em Radiologia pela Universidade de Pernambuco (1975), especialização em Odontopediatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1961) e livre-docência pela Universidade Federal de Pernambuco em 1964.

O futuro professor emérito da UFPE ocupou cargos relevantes na administração exercendo o cargo de chefe de Departamento de Clínica e Odontologia Preventiva; atuou como presidente da Comissão de Raio X e Substâncias Radioativas (CoraX), entre março de 1993 e agosto de 1995 e, também, entre os anos de 1988 e 1992. Foi vice-diretor do Centro de Ciências da Saúde, entre 1988 e 1992, sendo agraciado com homenagem pelos serviços prestados à UFPE. Entre abril de 2000 e maio de 2005, foi presidente da Comissão de Pessoal Docente (CPPD), atividade importante no âmbito da UFPE.

Segundo a professora Vânia, “seu currículo revela significativa participação em orientações de trabalhos de estudantes, destacando-se dissertações de mestrado, tese de doutorado, trabalhos de conclusão de curso, trabalhos de iniciação científica, participação em bancas de dissertação de mestrado e teses de doutorado, bancas de monografia, de especialização e, ainda, bancas de TCC”. Além disso, ressalta, “o professor Ranilson desempenhou funções importantes: foi presidente do Conselho Regional de Odontologia (Gestão 1969-1970), defensor dativo nas Audiências Éticas do Conselho contribuindo, por mais de 60 anos, com a Odontologia e fez parte das Diretorias do Conselho Federal de Odontologia entre 1970-1973 e 1973-1976”.

Entre as inúmeras honrarias que recebeu, o parecer destaca: Comenda de Honra ao Mérito Odontológico Nacional pelo Conselho Federal de Odontologia (2003), cujo objetivo é a distinção anual de cirurgiões-dentistas e autoridades pelos relevantes serviços prestados à Odontologia Brasileira; Comenda Categoria A: Contribuição Profissional nos campos da ciência (ensino ou pesquisa); Medalha de Honra ao Mérito Odontológico Nacional (2003), outorgada pelo Conselho Federal de Odontologia; homenagem pelos relevantes serviços prestados à UFPE como vice-diretor do Centro de Ciências da Saúde da UFPE (1992); Medalha do Mérito Sylvio Pellico Leitão, por relevantes serviços prestados à Odontologia e à Comunidade Brasileira (1991); orador na solenidade de inauguração da nova sede do curso de Odontologia da UFPE (1988); diploma e medalha alusivos às Comemorações da passagem do septuagésimo aniversário da Criação do Curso Médico de Pernambuco (1985) e designação como orador oficial da Solenidade de Inauguração das Instalações do Curso de Odontologia UFPE no Hospital das Clínicas (1984).

O professor Ranilson de Amorim Alves ainda obteve destaque em órgãos de classe como acadêmico titular fundador patrono da cadeira nº11 da Academia Pernambucana de Odontologia, chegando a presidi-la e participou como 1º vice-presidente do Sindicato dos Odontologistas no Estado de Pernambuco (Soepe).

Data da última modificação: 16/06/2021, 17:26