Voltar

Universidade lamenta falecimento do professor aposentado Orlando Enedino

Ele foi chefe de gabinete de dois reitores, Éfrem Maranhão e Mozart Neves Ramos

A UFPE lamenta o falecimento, ocorrido hoje (19), do professor aposentado Orlando Enedino, que foi chefe de gabinete nos reitorados de Efrem Maranhão (1991-1995) e Mozart Neves Ramos (1995-2003). O funeral ocorreu nesta tarde, no Cemitério Morada da Paz. Nascido em João Pessoa (PB), Orlando era farmacêutico de formação; fez aperfeiçoamento e mestrado em Bioquímica e ingressou na UFPE, em 1973, como professor assistente do Departamento de Bioquímica, tendo assumido diversas funções acadêmico-administrativas, como coordenador de disciplina, subchefe e chefe de departamento, diretor de Centro e assessor e chefe de gabinete de reitores. Orlando deixa uma filha, Erika, e dois filhos, Clayton e Orlando Júnior. Para o ex-reitor Éfrem Maranhão, Orlando foi um dileto amigo. “Que Deus o receba e conforte a família e nós, seus amigos”, testemunhou Maranhão.

O ex-reitor Mozart Neves Ramos enviou a seguinte mensagem: “Foi com muita tristeza que recebi a notícia do falecimento do meu querido amigo Orlando, que foi uma pessoa muito importante na nossa administração, por duas gestões no reitorado da UFPE. Ele foi um verdadeiro amigo, sempre presente nos momentos difíceis, incentivando, me animando a reagir, quando me pegava abatido com alguma situação não bem equacionada na Universidade. Fiz com Orlando uma amizade pessoal que vai deixar muitas saudades; reforçamos esse laço nas confraternizações, nas conversas sobre a vida, sobre o cotidiano e sobre o futuro da Universidade. O meu amigo deixou no seu tempo um belo exemplo de vida, um legado de compromisso junto à UFPE. Ele era uma pessoa absolutamente comprometida como professor, gestor, assessor e como será para mim meu eterno chefe de gabinete, amigo para todas as horas. Que você seja recebido com muito carinho pelo nosso bom Deus. Siga em paz, meu amigo.”

Data da última modificação: 20/05/2020, 16:49