Voltar

Unidade Neonatal do HC promove ações em novembro, mês dedicado à prematuridade

No dia 17, para marcar o Dia Internacional, haverá um evento para os pais dos bebês prematuros internados na Unidade Neonatal

A Unidade Neonatal do Hospital das Clínicas da UFPE realizará uma série de ações para lembrar novembro como o “Mês da Prematuridade”, e a data 17, como o “Dia Internacional da Sensibilização para a Prematuridade”, celebrada em mais de 50 países. O HC é unidade vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Em todas as quartas-feiras de novembro (com exceção do dia 15), haverá reuniões científicas para a equipe multiprofissional do HC, sempre das 8h às 9h, na Sala de Reunião do 4º andar, abordando diversos aspectos da prematuridade. No dia 17, para marcar o Dia Internacional, haverá um evento para os pais dos bebês prematuros internados na Unidade Neonatal e para a equipe multidisciplinar, às 10h, no mesmo local.

“Esta data é celebrada em mais de 50 países, com o intuito de lembrar o prematuro e para pensar em estratégias para diminuir a taxa de prematuridade. No mundo todo, um em cada dez bebês nasce prematuro”, explica a chefe da Unidade Neonatal do HC, Lindacir Sampaio.


Segundo dados de 2012, cerca de 15 milhões de crianças nascem antes do tempo. “E esse número continua aumentando, apesar do número total de nascimentos estar diminuindo gradativamente. Isso significa que há um aumento significativo de recém-nascidos vulneráveis a cada ano. À medida que essas crianças crescem, elas têm maior risco para problemas de aprendizagem e comportamentais, paralisia cerebral, deficiências sensoriais e motoras, infecções respiratórias crônicas e doenças cardiovasculares ou diabetes, em comparação com bebês nascidos a termo (entre 37 e 42 semanas)”, explica.

Programação

8/11

Posicionamento terapêutico e estimulação precoce na UTIN/UCIN

Fisioterapeuta Roberta Machado

17/11

Comemoração do Dia Mundial da Prematuridade com os pais

22/11

Quando o bebê chega antes – repercussões psicológicas nos pais da criança prematura

Psicóloga e psicanalista Maria do Carmo Camarotti

29/11

Transição da alimentação do RN prematuro

Fonoaudióloga Rebeca Raposo

Data da última modificação: 06/11/2017, 14:48