Voltar

Tânia Bacelar de Araújo recebeu ontem (9) o título de Professora Emérita da UFPE

Título é um reconhecimento aos bons serviços prestados à UFPE

Foto: Passarinho

Tânia reafirmou seu compromisso com o desenvolvimento de Pernambuco

A professora Tânia Bacelar de Araújo, do Departamento de Ciências Geográficas, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, recebeu na manhã de ontem (9) o título de Professora Emérita da UFPE. O título é um reconhecimento aos 36 anos de contribuição à UFPE, tanto na graduação quanto na pós-graduação – onde atua até hoje, mesmo estando aposentada desde 2014. A sessão solene de outorga foi presidida pelo reitor Anísio Brasileiro e realizada no Auditório Reitor João Alfredo, na Reitoria do Campus Recife. Familiares, amigos e colegas de trabalho da homenageada estiveram presentes na cerimônia. Também compareceu a reitora da UFRPE, Maria José de Sena, entre outras autoridades.

No discurso panegírico, o chefe do Departamento de Ciências Geográficas, Bertrand Cozic, destacou duas das grandes qualidades de Tânia: “A primeira: a capacidade de interpretar e de síntese. E a segunda: o didatismo em difundir seus trabalhos e a partilha em todas as informações para a sociedade.” Tânia é conhecida, nacionalmente e internacionalmente, por seus trabalhos em prol do desenvolvimento do Nordeste brasileiro. A importância da homenageada para o mundo empresarial, onde ela atua como sócia diretora da Consultoria Econômica e Planejamento (Ceplan) desde 1995, e para a política, como assessora de Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e integrante do governo de Miguel Arraes como secretária de Planejamento e secretária da Fazenda, também foi lembrada pelo professor.

Ao final do seu discurso, Bertrand Cozic expressou a admiração e o respeito que tem pela professora Tânia Bacelar. “A trajetória que ela seguiu nos instiga na busca de reforçar ao que ela se dedicou em suas diversas carreiras: o diálogo construtivo entre atores estratégicos da nossa sociedade (a política, a academia e o setor privado). Temos que agradecer a sua generosidade na difusão de saberes, a capacidade de escuta e seu comprometimento sempre para com os brasileiros, os nordestinos em particular”, concluiu.

Após o discurso panegírico, foi realizada a trasladação das vestes talares, a leitura e a assinatura do ato de outorga, além da assinatura do diploma. Em seguida, a professora Emérita Tânia Bacelar agradeceu ao Conselho Universitário pelo título. “Tem um significado especial para mim esse título vindo da UFPE. Aqui, exerci por muitos anos a incrível e desafiadora experiência de atuar como professora universitária, mesmo em tempo parcial de 20 horas. Espero ter contribuído para a formação dos alunos e das demais tarefas que me foram entregues, trazendo para a UFPE a experiência acumulada em outras atividades que eu exercia”, afirmou a homenageada.

A nova professora emérita falou sobre a importância da UFPE e do próprio sistema ousar mudar para “sintonizar com os desafios dos tempos atuais e com as perspectivas de futuro, mas sem perder a sua essência”. Tânia Bacelar também destacou a importância do professor e pesquisador em “olhar em torno de si, refletir, questionar, fazer novas perguntas e encontrar respostas e achar novas dúvidas”.

Ao final do seu discurso, Tânia reafirmou seu compromisso com o desenvolvimento de Pernambuco e, em especial, com a UFPE. “Prometo usar o crédito que me é dado nesse título de Professor Emérito para reforçar a defesa do investimento nessas áreas estratégicas para abrir oportunidades para as pessoas e para criar bases econômicas sólidas para o nosso país. Ou alguém, em sã consciência, desconhece a importância estratégica do polo educacional e científico instalado em Pernambuco para a vida econômica e social do nosso estado?”, finalizou a homenageada. 

O reitor Anísio Brasileiro agradeceu a Tânia pela sua “disponibilidade para com a universidade pública, o seu compromisso com a educação pública e com o sistema educacional superior público articulado com a educação básica”. Ele também citou a importância da professora para avanços importantes da UFPE, como a interiorização, o Instituto Futuro, a internacionalização e a Positiva – Diretoria de Inovação.

Confira o álbum de fotos da cerimônia, de autoria do fotógrafo Passarinho, da Ascom UFPE.

Data da última modificação: 11/10/2019, 17:02