Voltar

Reitor e vice-reitor encerram VII Semana de Planejamento e Formação Pedagógica

Conferência com Alfredo Gomes e Moacyr Araújo teve como tema “Diálogos sobre universidade e sustentabilidade”

Foto: Passarinho 

Alfredo destacou necessidade de criar plano de sustentabilidade para a UFPE

Democracia participativa, gestão integrada e respeito à alteridade foram alguns dos focos da conferência “Diálogos sobre universidade e sustentabilidade”, proferida ontem (19) pelo reitor Alfredo Gomes e pelo vice-reitor Moacyr Araújo no encerramento da VII Semana de Planejamento e Formação Pedagógica da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no auditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA). Com o tema “Universidade e juventudes: construindo uma sociedade com dignidade”, o evento foi realizado de segunda (17) até ontem (19). A pró-reitora para Assuntos Acadêmicos (Proacad), professora Magna do Carmo Silva, mediou o diálogo com os professores e técnicos administrativos.

Após uma breve explanação, a apresentação se centrou em ouvir comentários e responder perguntas e dúvidas dos presentes. O reitor explicou sobre a perspectiva de criar um plano de sustentabilidade na UFPE, nos vários sentidos da palavra “sustentabilidade”, indo desde a possibilidade de usar espaços e equipamentos da instituição para levantar verbas até o lançamento de um edital para a requalificação do riacho do Cavouco. “Isso tem sido feito a partir de muita conversa, muito diálogo”, disse. “Queremos ressignificar esse espaço da cidade.” A importância da autonomia universitária também foi ressaltada. “Não existe possibilidade de a universidade existir sem liberdade e autonomia”, afirmou o reitor.

O vice-reitor destacou que serão investidos R$ 2 milhões na primeira unidade fotovoltaica da Universidade, em um projeto-piloto para economia de energia – o custo de substituir toda a geração de energia da UFPE custaria em torno de R$ 25 milhões, o que equivale ao gasto anual da instituição em conta de luz atualmente. “Pelo valor de um ano de energia elétrica, a gente consegue transformar toda a nossa matriz em renovável”, explicou. Também frisou a importância das relações locais e regionais para a UFPE. “Temos muita oportunidade pela frente, com mais de cem municípios querendo cooperar com a universidade de alguma forma”, afirmou. “O lugar onde a criatividade brota é a universidade”, lembrou o vice-reitor.

Data da última modificação: 21/02/2020, 12:56