Voltar

Profissionais do HC vão participar do Simpósio de Cirurgia Robótica

O evento é destinado a médicos de diversas especialidades, profissionais da área de saúde, além da comunidade acadêmica

Profissionais do Hospital das Clínicas da UFPE vão participar como palestrantes do I Simpósio de Cirurgia Robótica Aplicada a Patologias Torácicas, de amanhã (20) até o domingo (22), no Recife. O objetivo do evento é discutir a importância e o futuro da cirurgia robótica e é destinado a médicos de diversas especialidades, profissionais da área de saúde, além da comunidade acadêmica. As inscrições e mais informações podem ser obtidas no site. O HC é unidade vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

O evento multidisciplinar abordará as inovações técnicas e as perspectivas futuras na utilização da cirurgia robótica para o tratamento de doenças potencialmente cirúrgicas do tórax, como tumores de pulmão, mediastino, traqueia, pleura, entre outras, além de discutir temas como o tabagismo e a cirurgia robótica no serviço público, entre outros.

O simpósio também contará com um simulador de cirurgia robótica em que os participantes com óculos 3D terão a visão de como o cirurgião atua no procedimento da cirurgia robótica no paciente, para que possam ter a noção da vantagem do procedimento, como a visão 3D do campo e o refinamento do movimento.

O chefe do serviço de Cirurgia Torácica do HC, Wolfgang Schmidt, destaca a cirurgia robótica como o futuro. “A cirurgia robótica traz mais segurança, refinamento, melhor visualização e para quem já pratica sabe que isso é a evolução, o futuro. Quanto mais complexa a cirurgia, maior será o benefício de usar o robô. Na torácica, isso é uma grande vantagem, pois possibilita a realização de cirurgias muito complexas de forma minimamente invasiva. Operações muito trabalhosas de serem feitas por vídeos são facilitadas pelo robô e isso acarreta em inúmeros benefícios para o paciente como uma recuperação mais rápida, que repercute em menos tempo no hospital e na UTI e, consequentemente, com menos riscos também”, explica.

Data da última modificação: 19/09/2019, 11:59