Voltar

Professor João Lúcio de Azevedo, da USP, será o novo Professor Honoris Causa da UFPE

Docente teve papel importante para a consolidação do Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos

O professor João Lúcio de Azevedo, docente titular aposentado da Universidade de São Paulo (USP) que continua participando em atividades de pesquisa e formação de recursos humanos, será agraciado com o título de Professor Honoris Causa da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O título é destinado a professores ou cientistas de notório reconhecimento, não pertencentes ao quadro da Universidade, e que tenham prestado relevantes serviços à instituição ou ao desenvolvimento do ensino, da ciência, da tecnologia ou da cultura. O Conselho Universitário (Consuni) da UFPE aprovou a concessão do título em reunião realizada na sexta-feira (9) à tarde, no Auditório Reitor João Alfredo, na Reitoria.

A proposta foi encaminhada pela professora Leonor Costa Maia, do Departamento de Micologia, para homenagear o membro da Academia Brasileira de Ciências e pesquisador reconhecido como um dos mais ilustres especialistas em genética de fungos. O professor graduou-se em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo (1959), concluiu o doutorado em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) pela mesma Universidade em 1962, prestou concurso para livre docente da USP em 1966 e, mais tarde, em 1971, obteve novo título de Doutor em Genética pela Universidade de Sheffield. Realizou pós-doutorado nas Universidades de Nottingham (1997) e Manchester (1998).

Em 1961, foi contratado como professor do Departamento de Genética da Escola Superior Luiz Queiroz (Esalq/USP), onde começou lecionando as disciplinas de Genética e Citologia. Foi diretor da Esalq de 1991 a 1995. No período de 2005 a 2011, foi coordenador do Centro de Biotecnologia da Amazônia. Sua produção científica inclui 471 artigos científicos, 35 livros e 51 capítulos de livros, além de duas patentes registradas. Na contribuição para a formação de recursos humanos, o docente orientou 11 mestres e 86 doutores e também teve papel importante para a consolidação do Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos na UFPE.

Data da última modificação: 13/08/2019, 15:37