Voltar

Professor do Departamento de Botânica comenta aumento na emissão de gases de efeito estufa

Felipe Melo destaca as consequências imediatas que esse aumento da emissão de gases pode trazer para a vida no planeta

O relatório “Estado do Clima 2018”, divulgado pelo Boletim da Sociedade Americana de Meteorologia, constatou que a emissão de gases que ampliam o efeito estufa (como o dióxido de carbono, o metano e óxido nitroso) manteve o crescimento no ano passado. O ano de 2018 já está entre os quatro anos mais quentes desde o século 19, quando a medição começou a ser feita. Os outros três anos mais quentes da lista são 2015, 2016 e 2017. O professor Felipe Melo, do Departamento de Botânica da UFPE, aborda as consequências imediatas que esse aumento da emissão de gases pode trazer para a vida no planeta.

 

Data da última modificação: 18/09/2019, 13:10