Voltar

Palestra discute repercussões psicológicas da prematuridade nos pais de bebês prematuros

Evento foi conduzido pela psicóloga e psicanalista Maria do Carmo Camarotti

“Quando o bebê chega antes: Repercussões psicológicas nos pais de crianças prematuras” foi a palestra que marcou mais um evento neste mês dedicado à conscientização sobre a prematuridade, com diversas ações na Unidade Neonatal do Hospital das Clínicas da UFPE, filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). O evento ocorreu na manhã de hoje (22), na Sala de Reunião, no 4º andar do HC.

Ministrada pela psicóloga e psicanalista Maria do Carmo Camarotti e direcionada à equipe multiprofissional do HC, a palestra abordou o internamento clínico de bebês prematuros e como isso pode impactar na saúde mental dos pais. Além de todo o estresse provocado pelo medo da morte, há também a frustração, afinal, todas as famílias querem passar o mínimo de tempo possível no hospital e inserir logo o bebê no ambiente familiar. Mas, no caso do prematuro, isso não é possível.

Foto: Moisés de Holanda/ HC-Ebserh

Equipe multirpofissional do Hospital participa da palestra

“O colo da mãe vai ser substituído no começo por incubadoras e outros equipamentos. Isso gera um sofrimento que repercute no comportamento da família, que precisa também ser acompanhada e acolhida na transição do hospital para a casa. Toda aquela equipe profissional que acompanhava a criança agora será substituída pelos cuidados da família”, explicou a psicanalista.

A chefe da Unidade Neonatal do HC, Lindacir Sampaio, destaca a importância de eventos como esse para os profissionais de saúde. “A sensibilização e a capacitação contínua da equipe são muito importantes para o cuidado humanizado com o bebê e com a família. O cuidador também precisa de cuidados. A gente não pode mudar a natureza humana, mas pode melhorar o nosso ambiente”, disse.

 

 

Data da última modificação: 22/11/2017, 14:14