Voltar

Grupo de pesquisa da UFPE tem projeto aprovado na chamada Capes/ANA - Pró-Recursos Hídricos

Projeto será desenvolvido por 48 meses, podendo ser prorrogado por mais 12 meses

O projeto “Integração de modelos econômicos para apoio à decisão em políticas de alocação de águas” da UFPE foi aprovado na chamada Capes/ANA - Pró-Recursos Hídricos nº 16/2017 . O projeto está entre os 12 aprovados em todo o país e é realizado pelo Grupo de Apoio a Gestão Econômica Integrada (GAPGEin), coordenado pela professora Márcia Maria Guedes Alcoforado de Moraes, do Departamento de Economia da Universidade.

Foto: Portal Brasil

Universidade vai receber R$ 963 mil para
realizar estudos e pesquisas sobre política de
alocação de águas

“Nosso caso de estudo são três bacias interligadas dentro de Pernambuco: Capibaribe, Ipojuca e Una. Nós vamos rodar modelos que vão avaliar como as políticas de alocação de água podem fazer com que essa água alavanque o desenvolvimento econômico do estado”, explicou a docente. O tempo de realização do projeto é de 48 meses, prorrogáveis por mais 12 meses. Os recursos disponibilizados são de R$ 400 mil para custeio, R$ 83 mil para capital e R$ 480 mil para bolsas.

O GAPGEin envolve os Programas de Pós-Graduação em Economia e em Engenharia Civil da UFPE e trabalha numa linha de pesquisa inovadora. “Toda a parte de gestão de recursos hídricos é focada na questão da oferta, de aumentar a infraestrutura, e nossa linha de pesquisa é nova. O que vem se desenvolvendo muito é aumentar a oferta, mas essa linha é na linha de gestão da demanda, ou seja, a gente precisa usar essa água de forma adequada, com o reconhecimento de que ela é escassa, dando o valor econômico real do recurso, naquela região, para que a gente incentive o uso da água de uma forma ótima”, esclareceu Márcia Alcoforado.

O Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Regulação e Gestão de Recursos Hídricos – Pró-Recursos Hídricos (Capes/ANA) tem o objetivo de estimular no país a realização de projetos conjuntos de pesquisa com vistas a possibilitar o desenvolvimento de pesquisas científicas e a formação de recursos humanos pós-graduados nas áreas de Regulação e Gestão de Recursos Hídricos, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o conhecimento brasileiro contemporâneo na área.

“O volume de recursos aportado é um reconhecimento da Capes ao esforço do grupo de pesquisa e, ao mesmo tempo, o próprio edital já mostra a preocupação da Agência Nacional de Águas com essa linha de pesquisa”, finalizou Márcia Alcoforado.

Mais informações
Professora Márcia Alcoforado
marcia.alcoforado.ma@gmail.com

 

 

Data da última modificação: 24/01/2018, 15:43