Voltar

Exposição fotográfica sobre povos indígenas está em cartaz no Campus Caruaru

Também foi realizado o Seminário Internacional de Pesquisas sobre Educação do Campo, Indígena, Quilombola e Demais Espaços Escolares e Não Escolares

A 3ª edição da exposição fotográfica “Povos Indígenas de Pernambuco: Quem são, o que fazem?” está em cartaz, até o dia 13 deste mês, no bloco de Pedagogia (primeiro corredor do Bloco “O”, andar térreo) do Centro Acadêmico do Agreste (CAA), em Caruaru, das 7h às 22h. O acervo é composto por 14 fotografias de autoria dos integrantes do PET Indígena UFPE-CAA do ano de 2017 (grupo de alunos indígenas). Nesta edição, são retratados com mais ênfase os povos Pankararu, Entresserras de Pankararu, Pankaiuká, Xukuru e Pankará.

Foto: Divulgação

Centro sediou o seminário para partilhar experiências

No último dia da exposição, será realizado evento mostrando as perspectivas sobre o livro autoral “Povos Indígenas de Pernambuco: imagens, desenhos, contos e lendas como fruto da cultura oral e resistência”. Na ocasião, serão abordados os objetivos da obra, como ela está sendo feita, a previsão de finalização e as perspectivas de impacto nas comunidades indígenas e científica. Este evento acontecerá, às 18h30 do dia 13, no jardim do bloco de Pedagogia. A atual representante e tutora do PET Indígena UFPE-CAA é a professora Kátia Nepomuceno Pessoa, do Núcleo de Formação Docente.

A inauguração da exposição aconteceu na última terça-feira (3), junto com o “I Seminário Internacional de Pesquisas sobre Educação do Campo, Indígena, Quilombola e Demais Espaços Escolares e Não Escolares: diálogo entre saberes”, cujo objetivo é compartilhar as experiências investigativas em torno do fenômeno educativo em diferentes contextos. A programação incluiu exposição de pôsteres científicos e atividades culturais e artísticas.

O seminário foi organizado e promovido pelos grupos de pesquisa de Pedagogia do CAA. O PET Indígena foi convidado a expor a edição por se tratar de temas de grupos minoritários (como indígenas e quilombolas) que eram abordados; ensino de língua portuguesa e formação, e educação: problemas e perspectivas no ensino/aprendizagem de línguas e diversidade de culturas. As responsáveis pelo evento são as professoras Fernanda Alencar, Cynthia Torres e Joselma Franco, todas do Núcleo de Formação Docente.

Mais informações
Professora Kátia Nepomuceno Pessoa
knpessoa@gmail.com

Data da última modificação: 05/12/2019, 16:04