Voltar

Evento marca Dia da Visibilidade Trans no Hospital das Clínicas da UFPE

O hall da portaria 4, entrada dos ambulatórios, foi decorado com cartazes para fazer a comunidade hospitalar refletir sobre o tema

“Sabemos das dificuldades enfrentadas para nos encaixarmos na sociedade. Esta é uma oportunidade de as pessoas saberem quem somos, que nós existimos e merecemos respeito”. A citação é da pernambucana Íris Sofia, 23 anos, acompanhada desde 2017 pelo Espaço de Cuidado e Acolhimento Trans do Hospital das Clínicas da UFPE, um dos centros de referência na assistência às pessoas trans do país. A jovem veio ao HC para participar das ações promovidas pelo Espaço em prol do Dia da Visibilidade Trans, comemorado ontem, 29 de janeiro. O HC é uma unidade vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh)

Foto: Unidade de Comunicação do HC/Ebserh

Íris Sofia, 23 anos, é acompanhada desde 2017 pelo HC

O hall da portaria 4, entrada dos ambulatórios, foi decorado com cartazes para fazer a comunidade hospitalar refletir sobre expressões cotidianas que reforçam o preconceito e a discriminação contra a população trans; sobre como é ser uma pessoa trans no Brasil e a importância do respeito. Foram exibidos vídeos e distribuído material informativo sobre o Dia da Visibilidade Trans e o trabalho desenvolvido no HC.

“A nossa campanha traz a importância de reconhecer as pessoas trans como pessoas cidadãs de direito. Nosso mote é ‘As pessoas trans são como você: são humanas’”, explicou a coordenadora do Espaço Trans, Suzana Livadias.

A paciente do HC Maria José da Silva, 58 anos, de Timbaúba, aprovou a iniciativa. Ela, que recuperou a visão recentemente, aproveitou para ler as frases dos cartazes afixados no teto e parou para ouvir as explicações da assistente social do HC. “Já vi na novela, mas não sabia o que era. Acho interessante termos tido essa explicação sobre o que é ser trans. Tem pessoas que não sabem o que é e têm vergonha de perguntar. A ignorância faz você julgar o outro e leva a muitos preconceitos”.

O Espaço Trans do HC é um dos centros de referência na assistência às pessoas trans no Brasil, com um ambiente de atenção que vai desde a reflexão sobre escolhas e compartilhamento de experiências até o acompanhamento pós-cirurgia de redesignação sexual. Foi criado em outubro de 2014, quando o Hospital das Clínicas recebeu o credenciamento do Ministério da Saúde para a implantação dos procedimentos relativos ao processo transexualizador do SUS, por meio da Portaria n° 1.055, de 13 de outubro.

A equipe multidisciplinar do Espaço Trans é composta por profissionais da área de Psicologia, Serviço Social, Enfermagem e Medicina, contando com a parceria de diversas especialidades como Urologia, Ginecologia, Endocrinologia, Dermatologia, Cirurgia Plástica, Fonoaudiologia, entre outras.

Data da última modificação: 30/01/2020, 14:12