Voltar

Estudante surdo do projeto Gradação é aprovado em Licenciatura em Química na UFRPE

Jadilson Paulo da Silva Júnior é o segundo aluno surdo do pré-acadêmico, que teve início em 2018, aprovado em uma universidade pública

Foto: Ariana Pacheco

Rosilene, Amaral, Jadilson e José Luís comemoram a aprovação

O estudante surdo Jadilson Paulo da Silva Júnior, que fez o curso preparatório do pré-acadêmico Gradação, projeto de extensão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), foi aprovado em primeiro lugar no curso de Licenciatura em Química da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), nas vagas reservadas para pessoas com deficiência. Ele é o segundo aluno surdo do pré-acadêmico, que teve início em 2018, aprovado em uma universidade pública – no ano passado, Ana Raquel Espirito Santo Carlos passou em Letras-Libras na UFPE. As inscrições on-line para novos alunos terminam hoje (30).

Jadilson destacou que teve muita ajuda na área de redação básica, o que facilitou seu desenvolvimento. “O curso é muito interessante e os professores são muito pacientes”, ressaltou. “Não tenho nem palavras, sou só felicidade”, disse sua mãe, Rosineide Câmara. Professor voluntário de redação para surdos do Gradação, o graduando da Licenciatura em Ciências Biológicas em UFPE Amaral Santos frisou a importância do programa, o único a oferecer um preparatório gratuito para pessoas com deficiência. Este ano, o público cego e deficiente visual também será atendido. “Somos o pré-vestibular da inclusão”, disse.

O professor José Luís Simões, do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino do Centro de Educação (CE), coordenador do projeto de extensão, está muito satisfeito com os frutos do curso, iniciado em 2018. “Jadilson é um símbolo que pode inspirar outras pessoas a lutar pelos seus sonhos”, afirmou. “A universidade pública está cumprindo seu papel social. Democratizar é isso”, lembrou. Com o crescimento do público surdo, que passou de 12 pessoas em 2019 para 18 já inscritas em 2020, o curso agora está precisando de mais intérpretes voluntários, que podem se informar sobre como contribuir enviando um e-mail para a coordenação do projeto.

SELEÇÃO - Para este ano, o pré-acadêmico está ofertando 300 vagas. Alunos travestis, transexuais, surdos e cegos ou deficientes visuais são isentos da taxa de inscrição de R$ 15 e contam com vagas reservadas. Também podem se inscrever candidatos de escolas particulares na condição de bolsista parcial ou integral, candidatos oriundos de escola pública e candidatos autodeclarados negros. No caso dos vestibulandos surdos, as aulas de todas as disciplinas serão ofertadas em língua portuguesa, com tradução em Libras. O projeto Gradação é vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc) da UFPE.

Mais informações
Projeto Gradação

projetogradacao@gmail.com

Data da última modificação: 30/01/2020, 11:19