Navegação Navegação

Voltar

Equipe Wepe vence a 1ª edição do Startup Way Federais Club

Evento foi inteiramente on-line, e a equipe vitoriosa conta com alunos da UFPE

A equipe Wepe foi a vencedora da 1ª edição do Startup Way Federais Club, uma maratona de ideação para estudantes de ensino médio, graduação e pós-graduação das universidades e dos institutos federais localizados em Pernambuco, baseada na solução de desafios dentro do contexto após a Covid-19. O pitch final foi realizado na noite de ontem (2). O evento foi inteiramente on-line, e a equipe vitoriosa conta com alunos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Foto: Divulgação

Projeto vencedor usa imagens, figuras e emojis nos textos

O grupo vencedor criou uma plataforma para dispositivo móvel voltada à educação e ao incentivo à leitura: o Nambook. Trata-se de um aplicativo de aprimoramento de texto por meio de imagens, figuras e emojis e com uso de chat, tornando o conteúdo mais familiar e agradável. Além disso, o Nambook aumenta a conexão entre professores e alunos principalmente em momentos de distanciamento social, a exemplo da situação provocada pela pandemia do novo coronavírus. “É um avanço muito grande para a educação porque vai ser um facilitador. E atualmente a gente não dispõe de tantas ferramentas [desta natureza]”, explicou Karen Danyele da Silva Vieira, uma das integrantes da equipe e aluna de Engenharia Civil do Centro Acadêmico do Agreste (CAA)/UFPE.

Os outros integrantes da Wepe são Helder Leandro da Silva (Administração/CAA/UFPE), Daniel Lucas Nunes de Alencar Alves (mestrando em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação/Univasf) e Yuri Ramos (Administração/Campus Recife/UFPE). A equipe teve o apoio dos professores Gilson Teixeira, do Departamento de Ciências Administrativas do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA)/Campus Recife/UFPE, e Marília Passos Apoliano Gomes, do Instituto Federal do Sertão Pernambucano.

O evento foi realizado pelas Universidades Federais de Pernambuco (UFPE), Rural de Pernambuco (UFRPE), do Agreste de Pernambuco (Ufape) e do Vale do São Francisco (Univasf) e pelos Institutos Federais de Pernambuco (IFPE) e do Sertão Pernambucano (IF-Sertão) em parceria com o Sebrae/PE e o Sebraelab.

No pitch final de ontem (2), os cinco grupos finalistas, todos com alunos da UFPE, fizeram uma breve apresentação de seus projetos e foram sabatinados pelo corpo de jurados, composto por representantes de órgãos de fomento, empresas privadas, instituições públicas e incubadoras. A ordem de classificação das equipes foi a seguinte: Wepe – 1ª colocada; Solver – 2ª colocada; (Re)pense – 3ª colocada; X AE A-12 – 4ª colocada; e 4Senses – 5ª colocada.

Segundo a coordenadora de Parcerias da Diretoria de Inovação da UFPE, Shirley Cruz, que participou da organização do evento pela UFPE, esse tipo de iniciativa estimula professores e alunos a desenvolverem habilidades empreendedoras e inovadoras de modo prático e interdisciplinar, unindo também o ensino, a pesquisa e a extensão. “Para o Brasil ter essa cultura inovadora e aumentar o seu ranking é preciso começar do começo, que é na universidade, na formação desses alunos”, afirmou. “É algo que perpassa todas as áreas e tem tudo a ver com o papel da universidade, que é resolver problemas da sociedade”, completou.

A maior premiação do Startup Way Federais Club é a contribuição social, ou seja, a construção de soluções reais para enfrentar os maiores desafios vivenciados nesta década. Além disso, a melhor equipe pode participar do processo de incubação ou ganhar pontuação diferenciada, de acordo com o edital das incubadoras das instituições federais. As cinco melhores equipes participarão do curso Bootcamp na unidade regional mais próxima. E todas as equipes que concluíram todas as entregas receberão um certificado de participação de 30 horas.

A 1ª edição do Startup Way Federais Club teve como objetivo proporcionar uma experiência imersiva, contribuindo para que o participante desenvolva as competências e habilidades do profissional exigidas pelo mercado, como resolver problemas complexos, pensamento crítico, criatividade, liderança, trabalho em equipe, inteligência emocional e tomada de decisão. Dessa forma, estimula-se o desenvolvimento de negócios inovadores.

Ao todo, foram recebidas 1.316 inscrições de estudantes, que representaram mais de 200 equipes. O evento foi realizado no período de 10 de junho até ontem (2). A programação contou com sessões de mentorias, palestras e avaliações para a seleção das melhores soluções desenvolvidas.

PROTOCOLO DE INTENÇÕES – O Startup Way Federais Club rende frutos. As instituições de ensino envolvidas no evento firmaram um Protocolo de Intenções voltado à cooperação técnica e à realização de ações, como eventos e cursos. A ideia é integrar, cada vez mais, as universidades e os institutos nas áreas de empreendedorismo e inovação com trabalho em rede.

 

Data da última modificação: 06/07/2020, 16:12