Voltar

Educação Contemporânea promove defesa de dissertação na sexta (15)

Trabalho aborda sentidos da atuação do coordenador pedagógico na formação continuada

O Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea do Centro Acadêmico do Agreste (CAA), em Caruaru, promove defesa da dissertação de mestrado “Sentidos da atuação do coordenador pedagógico na formação continuada centrada na escola: escuta aos professores e professoras de Escolas da Rede Estadual de Vitória de Santo Antão – PE”, da aluna Lindinalva Ferreira de Queiroz. A defesa será na sexta-feira (15), às 14h30, no Auditório Mestre Vitalino, no CAA. 

A banca examinadora terá a participação dos seguintes professores: Carla Patrícia Acioli Lins Guaraná (UFPE-CAA-PPGEduC), orientadora; Suzana Maria Barrios Luís (UFAL), examinadora externa; Orquídea Maria de Souza Guimarães Paulino (UFPE-CAA), examinadora externa; e Lucinalva Andrade Ataíde de Almeida (UFPE-CAA-PPGEduC), examinadora interna. 

Resumo 

Esta pesquisa, intitulada “Sentidos da atuação do coordenador pedagógico na formação continuada centrada na escola: escuta aos professores e professoras de Escolas da Rede Estadual de Vitória de Santo Antão – PE” se insere no campo das discussões sobre Formação Continuada de Professores e apresenta como questão de pesquisa: Quais sentidos emergem dos discursos dos/as professores/as, em processo de formação continuada centrada na escola, sobre a atuação do coordenador pedagógico? Norteados por essa questão possui como objetivo geral analisar os sentidos que emergem do discurso dos/as professores/as em processo de formação continuada centrada na escola sobre os saberes-fazeres do coordenador pedagógico. E, como objetivos específicos: identificar, nos discursos dos/as professores/as, os sentidos atribuídos aos papéis assumidos pelo coordenador pedagógico frente ao processo de formação continuada centrada na escola; identificar quais as relações existentes entre o espaço escolar e os discursos dos/as professores/as sobre a atuação do coordenador pedagógico no seu fazer docente; identificar no discurso dos/as professores/as quais as implicações e contribuições da atuação do coordenador pedagógico no seu fazer docente. No percurso da pesquisa, utilizamos como caminho teórico-metodológico a Análise do Discurso, conforme proposta por Orlandi (2007; 2012; 2013a; 2013b), tendo como categoria principal para análise dos dados – Sentidos. Segundo Orlandi (2013a, p. 47) “O sentido é assim uma relação determinada do sujeito – afetado pela língua – com a história. É o gesto de interpretação que realiza esta relação do sujeito com a língua, com a história, com os sentidos. Esta é a marca da subjetivação e, ao mesmo tempo, o traço da relação da língua com a exterioridade: não há discurso sem sujeito”. Nossa pesquisa foi realizada em duas Escolas de Referência em Ensino Médio (EREMs) no município de Vitória de Santo Antão/PE com nove professores pertencentes a todas as áreas do conhecimento. Os dados foram construídos a partir da utilização de um questionário sócio profissional e entrevistas semi-estruturadas. Nessa direção, nossos resultados apontaram os seguintes sentidos sobre a atuação da coordenação pedagógica no contexto da formação continuada: sentido de confiança; sentido de descaracterização da figura do coordenador pedagógico como o profissional que atua no espaço escolar como mediador dos processos de ensino e aprendizagem; sentido de mediação; sentido de valorização da coletividade; sentidos de desvio de função e sentido de sujeição; sentido de cumplicidade, ainda que (in)voluntária desse profissional, que estando com a responsabilidade de articular/formar os(as) professores(as), faz valer e colaborar com materialização das políticas da rede; sentido heteronomia pedagógica; sentido de intermediador do cumprimento das metas; dentre outros. Nossas considerações finais revelam que é o coordenador pedagógico que inserido no espaço escolar e com uma multiplicidade de atribuições, tem a formação na escola como sendo atribuição primeira e julgamos ser a mais desafiante porque o processo de ensino-aprendizagem na escola encontra-se prioritariamente nas mãos do(a) professor(a) e se a ele(a) é garantido espaço de formação entende-se que irá reverberar nesse processo. Desafiante ainda porque ele não consegue desenvolver uma formação autêntica, no sentido de que essa autenticidade seria junto a seus pares, nessa ação de formar, os(as) professores(as) atender as demandas de temáticas emergentes do cotidiano da escola e um dos achados de nossa pesquisa foi revelar a visão tecnicista das formações preconizadas pela rede. 

Mais informações
Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea
(81) 2103.9179 

 

 

Data da última modificação: 12/06/2018, 17:21