Voltar

Conselho Universitário da UFPE aprova criação do Campus Goiana

Novos cursos de bacharelado e licenciatura terão caráter interdisciplinar e modular

O Conselho Universitário da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) aprovou ontem (1º) a criação de um novo campus no município de Goiana, na Região Metropolitana do Recife. “É uma decisão histórica e positiva para uma região estratégica do Estado”, ressaltou o reitor Anísio Brasileiro. O projeto será enviado ao Conselho Nacional de Educação (CNE) do Ministério da Educação (MEC).

Foto: Passarinho

Projeto de novo centro será enviado ao Conselho Nacional de Educação

Também foram aprovados os primeiros cursos do Campus Goiana, que foram pensados como bacharelados e licenciaturas interdisciplinares. Os cursos de graduação interdisciplinares funcionam em dois ciclos: no primeiro, os alunos têm uma formação generalista na área escolhida, com duração de três anos, e no segundo, escolhem uma área de atuação mais específica.

Serão oferecidas, no primeiro ciclo, duas opções: o Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia (BICT) e a Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais e Exatas. No segundo ciclo, haverá quatro cursos: Engenharia Urbana e Ambiental, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica e Eletrônica e Ciências Farmacêuticas. No final da reunião, foi montado um grupo de trabalho para discutir os projetos pedagógicos.

LOCALIZAÇÃO – O pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Financas (Proplan), Thiago Galvão, afirmou que a Prefeitura de Goiana já ofereceu dois terrenos para a instalação do novo campus. A Proplan, juntamente com a Superintendência de Infraestrutura (Sinfra), vai realizar uma análise de viabilidade do local. O projeto, com verba específica do MEC para este fim, está na pauta da reunião do CNE da próxima segunda-feira (5).

Data da última modificação: 05/03/2018, 20:07