Voltar

Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação promove defesas de mestrado a partir do dia 29 deste mês

As defesas ocorrerão nos dias 29 e 30 deste mês e 2 de setembro

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação (PPG- CGTG) da UFPE promove defesas de dissertações de mestrado a partir do dia 29 deste mês. Todas as defesas ocorrerão no auditório do Departamento de Engenharia Cartográfica, 2º andar, Sala 203, no Centro de Tecnologia e Geociências (CTG) da UFPE.

O trabalho “Estimativa de biomassa acima do solo em floresta tropical úmida utilizando dados lidar”, produzido pelo mestrando Rodrigo Kleber Oliveira do Nascimento e orientado pelo professor Carlos Alberto Schuler, será defendido no dia 29 deste mês às 9h. A banca examinadora será composta pelo orientador e pelos professores Hernande Pereira da Silva (UFRPE-Geosere) e Mário Monteiro Rolim (UFRPE).

A dissertação “Tecnologia da Geoinformação aplicada na avaliação da caminhabilidade no bairro das Graças, Recife-PE”, escrita pela discente Gabriela Dayse da Silva Monteiro e orientada pela professora Lucilene Antunes de Sá, será defendida no dia 30 deste mês às 10h. A banca examinadora será formada pela orientadora e pelos professores José Luiz Portugal (UFPE) e Edvânia Torres Gomes (UFPE).

No dia 2 de setembro, o programa realizará a defesa de duas dissertações. O trabalho “Implantação e análise de estruturas geodésias altimétricas para o levantamento geodésico de prédios históricos localizados no município de Olinda-PE”, produzido pelo discente Marcio Bezerra da Silva e orientado pela professora Andréa de Seixas, será defendido às 9h. A banca examinadora será composta pela orientadora e pelos professores Francisco Jaime Bezerra Mendonça (UFPE), Silvio Jacks Garnés (UFPE) e Yêda Vieira Póvoas (UPE).

Já a dissertação “Agricultural drought impacts on soybeans production in Brazil (1983-2016)”, escrita pela mestranda Inessa Racine Gomes Araújo e orientada pelo professor Rodrigo Mikosz Gonçalves, será defendida às 19h. A banca examinadora será formada pelo orientador e pelos professores Andréa de Seixas (UFPE) e Marcio Augusto Schmidt (UFU).

Resumo 1

A produção de estimativas de biomassa, determinadas por meio de técnicas de sensoriamento remoto como o Lidar, tem apresentado em larga escala grande potencial para a modelagem de paramétricos biofísicos e biométricos em florestas plantadas e naturais. Neste cenário, o presente trabalho tem por objetivo, estimar Biomassa Acima do Solo (BAS), utilizando dados Lidar, em um remanescente de floresta tropical úmida em áreas consideradas de vegetação madura, tendo como campo de estudo o Parque Estadual de Dois Irmãos, unidade de conservação, situada na área urbana da cidade do Recife, no estado de Pernambuco. Foi utilizada no cálculo da BAS para as parcelas inventariadas, a equação de Pearson, Walker e Brown (2013), aplicada em regiões pantropicais. Em seguida, os dados provenientes do Escaneamento Laser Aeroembarcado, foram processados no software Fusion 3.8, gerando métricas Lidar. Os melhores preditores para estimativa de BAS baseados em métricas Lidar, foram identificados por meio de correlação linear e Análise de Componentes Principais (ACP). Depois de selecionadas, as variáveis preditoras foram submetidas ao processo de Regressão Linear Múltipla, onde foi possível ajustar os melhores modelos para estimativa de BAS. Foram analisados quatro modelos, as métricas de elevação média (Elev_mean) e elevação do percentil 99 (Elev_P99), integraram o modelo com o melhor ajustamento. A equação escolhida que determinou os valores estimados, obteve coeficiente de determinação ajustado (R2 ajus.) de 0.89, raiz do erro médio quadrático (RMSE) de 18.43 Mg/ha e tendência absoluta (BIAS) de -0.0575 Mg/ha. O modelo selecionado demonstrou ser o mais imparcial, com considerável precisão de ajuste, sendo validado por critérios estatísticos e avaliado por testes em relação a normalidade e homocesdasticidade dos dados gerados. As métricas quando aplicadas no processo de modelagem por regressão demonstraram valores estimados com níveis de precisão satisfatórios. Os procedimentos adotados nesta pesquisa apresentaram um grande potencial em especializar a biomassa em áreas de floresta madura em região de mata atlântica, por meio da tecnologia ALS. A distribuição espacial da biomassa mapeada com precisão a partir de fontes de dados genuínas, o método proposto é apresentado como uma promissora ferramenta para modelar parâmetros biofísicos e biométricos em regiões de florestas tropicais.

Resumo 2

A Cartografia e os Sistemas de Informação Geográfica têm sido utilizados para análise da mobilidade em espaços urbanos, permitem a criação de Banco de Dados Espaciais contendo informações sobre os elementos físicos e oferecem uma melhor percepção visual dos elementos através de mapas temáticos. Os índices de caminhabilidade vêm sendo definidos como ferramenta de avaliação do ambiente construído, sob a ótica do pedestre, onde características, muitas vezes subjetivas, são transformadas em dados objetivos, permitindo melhor entendimento da qualidade de uma espacialidade. Nesse contexto, a pesquisa propõe a união das tecnologias com Modelagem de Dados Espaciais para integrar os elementos físicos a caminhabilidade. A pesquisa utilizou a metodologia OMT-G – Object Modeling Technique para criação do modelo, a implementação física foi realizada no PostgreSQL/PostGIS e a espacialização das classes e atributos do Banco de Dados Espaciais foi realizada através da conexão do PostgreSQL/PostGIS com o programa livre QGIS. Com objetivo de avaliar a caminhabilidade desenvolvendo através de um índice, Icam, a área de estudo bairro das Graças, em Recife. Primeiramente, os indicadores foram selecionados a partir dos atributos espaciais já definidos pelo ITDP Brasil, bem como seus respectivos critérios de mensuração da caminhabilidade. Em seguida, foram consideradas características específicas do bairro das Graças. O índice proposto consiste de um conjunto de seis categorias, compostas por 11 indicadores, buscou-se desenvolver uma metodologia de avaliação fácil e intuitiva. O índice desenvolvido foi utilizado para avaliar uma espacialidade composta de 101 segmentos e 23 travessias no bairro. O uso do índice se mostrou eficiente para a avaliação da caminhabilidade das Graças em uma microescala, podendo ser utilizada para a análise de um segmento, rua ou uma pequena área. A utilização do índice na análise de projetos de requalificação urbana também se mostrou útil na avaliação de propostas sob o olhar dos pedestres, possibilitando validar projetos, bem como propor possíveis correções de rumo.

Resumo 3

A cidade de Olinda (PE) fundada no ano de 1537 e, em particular, seu sítio histórico tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade requer um cuidado especial para a sua preservação e sustentabilidade das edificações prediais históricas de riquezas imensuráveis. Neste sentido e, em especial, o Sítio Histórico de Olinda vem sendo contemplado em pesquisas acadêmicas da UFPE, dentre outras, nas áreas das Ciências Geodésicas e Cartográficas, no que diz respeito à implantação de infraestruturas de dados geodésicos de caráter global, regional e local, vinculadas ao Sistema Geodésico Brasileiro (SGB). Dentre as edificações, integram-se as igrejas, forte, casarios antigos e outros monumentos, os quais são envolvidos durante todo o ano por diversas atividades culturais. Estas necessitam ter uma organização dentro do espaço urbano, a qual exige o conhecimento de parâmetros de ocupação, infraestrutura viária, atividades e instrumentos da política urbana, que devem obedecer a específicas normas da área do planejamento urbano. No contexto das Ciências Geodésicas, o levantamento de prédios históricos se dá a partir da implantação de uma infraestrutura de dados geodésicos que permitem o posicionamento geoespacial dos bens edificados por meio de pontos de referência. Entre os instrumentos de medição utilizados para o levantamento das edificações prediais, os receptores GNSS (Global Navigation Satellite System) com o emprego de métodos de posicionamento por satélites, assim como a Estação Total e o Nível Digital com o emprego de métodos terrestres de medição geodésica/topográfica, ainda são poucos contemplados, além das Estações Fotogramétricas e do Laser Scanner. Na maioria dos levantamentos, as edificações no Brasil ainda são medidas à trena. Os pontos de referência são formados por um conjunto de pontos materializados na superfície terrestre com valores posicionais conhecidos e proporcionam a vinculação das edificações ao SGB, tendo assim um caráter unidimensional, bidimensional e/ou tridimensional. Esta dissertação tem como objetivo abordar uma metodologia para implantar e analisar a qualidade de dados de estruturas geodésicas altimétricas materializadas no Sítio Histórico de Olinda (PE) e entre os trechos de nivelamento que compreendem os municípios de Recife e Olinda. Para isso, foram levantados circuitos de nivelamento vinculados ao SGB através da Referência de Nível RN 3640L, localizada no lado esquerdo da porta principal do Quartel da Polícia Militar do Recife, com precisão conhecida, e da RN 394D, localizada no lado esquerdo da porta principal da Igreja de São Pedro Mártir em Olinda, sem precisão conhecida, esta por se tratar de um ramal de nivelamento, ambas as Referências de Nível (RRNN) do IBGE, utilizando o método de nivelamento geométrico de alta precisão com emprego de Nível Digital de altíssima precisão de acordo com a ISO 17123-parte 2 (ISO, 2001). Aperfeiçoando-se assim, a metodologia de medição, o processamento dos dados geodésicos pelo Método dos Mínimos Quadrados (MMQ) e a avaliação dos dados levantados e resultados alcançados. Assim, foram implantadas novas estruturas geodésicas altimétricas de qualidade no Sítio Histórico de Olinda e no entorno da Igreja Nossa Senhora do Carmo e entre os trechos de nivelamento que compreendem os municípios de Recife e Olinda pelas principais vias de acesso.

Resumo 4

As secas são um dos perigos naturais mais comuns no mundo, que podem afetar os aspectos sociais e econômicos e, considerando a cadeia agrícola, é um fenômeno que muitas vezes atua negativamente nesse equilíbrio. Os objetivos deste trabalho são (i) caracterizar a seca agrícola nas áreas produtoras de soja do Brasil em termos de frequência e gravidade, durante o período 1983-2016, através de anomalias de precipitação e Índice de Precipitação (ESPI); (ii) estabelecer uma relação estatisticamente significante entre o Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e as anomalias de precipitação; e (iii) avaliar os impactos dos meses de seca com os períodos críticos de produtividade da soja. Os dados utilizados são o NDVI, utilizando os sensores AVHRR e Modis, os dados mensais de precipitação dos estados produtores de soja, os dados de produção de soja e dos eventos do ESPI. Os métodos consistem em utilizar os percentis em conjunto com a análise de séries temporais. Calculou-se o percentil de 25% do normal e abaixo o limiar inferior e 75% representou o limiar mais alto. O valor limite foi então plotado na série temporal, identificando seca extrema e umidade como as duas categorias. Os resultados das anomalias apontam para a existência de grande variabilidade pluviométrica em todo o Brasil, registrando eventos considerados extremamente secos, durante anos consecutivos (1985, 1989, 1990, 1991, 1994, 1995, 1999, 2001, 2002, 2005, 2007, 2011, 2012 e 2015), foi possível observar que as anomalias de precipitação responderam moderadamente à produção de soja. O próximo passo foi correlacionar anomalias de precipitação com NDVI para demonstrar a eficiência do índice, os valores médios de NDVI analisados correspondem à localização da produção de soja para cada Estado. Por exemplo, o ano de 2012 registrou o menor valor de NDVI, chegando a 0,53, sendo capaz de ver claramente que os valores de NDVI responderam bem à precipitação, gráficos de dispersão mostrando a correlação entre os valores também estão incluídos. Foram comparados os anos de anomalias de precipitação negativas sob a influência do fenômeno ESPI, sendo possível observar que sempre que o ESPI obtém valores negativos gera mudanças significativas nos padrões de precipitação. Assim, esses achados são importantes para o Brasil, pois fornecem alternativas para monitorar e avaliar os impactos da seca agrícola na produção de soja.

Mais informações
Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação (PPG- CGTG)
(81) 2126.8981

Data da última modificação: 19/08/2019, 14:14