Voltar

TV Universitária, 50 anos

Publicado no Jornal do Commercio em 5 de janeiro de 2019

Por Anísio Anísio Brasileiro, reitor da UFPE

A TV Universitária completou 50 anos de serviços prestados à sociedade. Primeira emissora universitária educativa do Brasil, motivo de orgulho para a UFPE. A criação, em 1968, e a trajetória da TVU foram documentadas pela pesquisadora Clara Angeiras – uma rigorosa pesquisa de mestrado que deu origem ao livro “História da criação da primeira TV Educativa do Brasil”. Chama a atenção a moderna concepção da emissora, vanguardista naqueles anos 60, com a produção audiovisual contemplando cultura e ensino. Em termos tecnológicos, a TVU surgiu aberta para as parcerias e cooperações internacionais, a exemplo do governo do Japão. Ela nasceu avançada, portanto, com a criação de um Centro Multinacional de Teleducação, com participação da Argentina, Chile, Colômbia e México. 

Pela sua própria concepção, a TVU contribuiu para oferecer ao Brasil um panorama audiovisual mais complexo e diverso. Em paralelo a um cada vez mais vigoroso setor privado, nosso país passou a usufruir de um conjunto de emissoras públicas, como acontece nas mais sofisticadas economias criativas do mundo, como o Reino Unido (BBC), o Japão (NHK) e os Estados Unidos (PBS), entre outros. Ao lado de outras emissoras de televisão, a emissora garante ao telespectador a possibilidade de ter acesso a conteúdos diferenciados, independentes e capazes de ampliar nossa percepção dos acontecimentos. 

Os especialistas conhecem bem a crítica proposta pelo sociólogo Pierre Bourdieu: a mídia em geral e a televisão em particular funcionam como fatores de despolitização, de assepsia, de pasteurização. Quanto mais opções de programação audiovisual e quanto mais diversas forem, melhor para a formação dos cidadãos. Para reverter esse quadro de homogeneização, Bourdieu propõe uma aliança entre produtores, jornalistas e pesquisadores. 

Nós podemos afirmar que a TVU é parte de uma aliança dessa natureza, pois já nasce no ambiente universitário, conectando-se com o contexto midiático. Nos últimos anos, a emissora conseguiu instituir uma equipe capaz de garantir o seu futuro. Sob a coordenação do professor e radialista José Mário Austregésilo, que conhece tanto o setor midiático privado quanto a UFPE, foi possível dotar a nossa emissora pública dos mais sofisticados equipamentos digitais. Avançamos na recuperação do prédio histórico da TVU e, brevemente, vamos reinaugurar o segundo estúdio. Crescem as parcerias com produtoras independentes, cineastas, artistas que honram a cultura nordestina. Todo esse esforço institucional da UFPE é uma forma de dizer: a TVU vai brilhar por mais 50 anos. 

Data da última modificação: 07/01/2019, 11:43