Voltar

A UFPE e o PAC

Gilson Edmar Gonçalves e Silva e Paulo Roberto de Santana *

O PAC é mais que um programa de expansão do crescimento. Ele é um novo conceito de investimento em infraestrutura que, aliado às medidas econômicas, estimula os setores produtivos e, ao mesmo tempo, leva benefícios sociais para too o País. No que diz respeito a Pernambuco, analistas e estudiosos afirmam ser necessário um alinhamento no que diz respeito à tecnologia e formação de mão de obra especializada, entre governo, empresários e os centros formadores e de fomento à tecnologia, com destaque para os institutos federais e as universidades. Temos a maior universidade da região, a UFPE. A responsabilidade é grande e não é só dos empresários e dos políticos, mas também da academia.

Defendemos a tese de que a UFPE crie um Plano de Aceleração Acadêmica (PAC) em sintonia com o crescimento das demandas sociais estaduais e nacionais, envolvendo a pesquisa, a extensão e o ensino. Esse plano deverá contemplar ações articuladas, a partir de amplo debate no meio acadêmico. No que se refere à pesquisa: desenvolver pesquisa de qualidade, implantar grupos de excelência, buscando um equilíbrio entre a pesquisa básica e aplicada, multidisciplinar, incentivando a cooperação nacional e internacional e explorando oportunidades de contribuir para o entendimento científico e humanístico, avanços tecnológicos e criação artística.

Estimular a inovação da pesquisa, apoiando a proteção da propriedade intelectual e o registro de patentes. Aprimorar o sistema interno de avaliação da pesquisa e da pós-graduação, visando a uma melhor gestão, dando suporte à sua sustentabilidade. Faz-se necessário ampliar os incentivos à participação da comunidade interna em projetos de extensão, desenvolvendo parcerias com grupos de influência representativos dos setores público e privado, e sociedade organizada (ONGs), de modo a viabilizar soluções para os problemas da sociedade. Criar condições de implantação de parcerias público-privadas como meio de assegurar os financiamentos institucionais.

O Programa de Aceleração Acadêmica da UFPE prevê ações voltadas ao ensino da graduação, em todos os níveis, considerando as demandas, o mercado de trabalho e os interesses do desenvolvimento regional, avaliação construtiva dos estudantes superando os velhos modelos punitivos, buscando aferir o aprendizado de forma contínua.

Ampliar e fortalecer os programas de pós-graduação, observando a demanda regional. Apoiar programas de incentivo à pesquisa e à extensão e estabelecer convênios visando à formação integrada do aluno em nível de graduação e pós-graduação. As responsabilidades da UFPE devem também estar demarcadas por construir um fórum de debates, com o meio acadêmico local, visando à divisão de tarefas e potencializando esforços para o desenvolvimento sincrônico e ordenado do Estado de Pernambuco.

* Publicado no Jornal do Commercio de 21.04.2011
Data da última modificação: 27/10/2016, 14:40