Cursos de Graduação

PDF Imprimir E-mail
A Universidade Federal de Pernambuco possui 86 cursos de graduação distribuídos nos campi do Recife, Caruaru e Vitória de Santo Antão. Os cursos contemplam as mais diversas áreas do conhecimento e formam, todos os anos, milhares de estudantes que chegam ao mercado de trabalho com um ótimo suporte acadêmico.

De acordo com o Índice Geral de Cursos (IGC), a UFPE é a melhor Universidade do Norte-Nordeste e a 22ª do País no quesito graduação. O IGC avalia o desempenho dos alunos, a estrutura das instituições e o investimento em professores e nos cursos dando notas que variam de 0 a 500. A UFPE obteve uma pontuação de 353, acima da média considerada ótima pelo Ministério da Educação, que é de 294.

Os cursos de graduação da UFPE apresentam uma estrutura curricular que varia de um curso para outro. Para cada curso de graduação oferecido no País, o Ministério da Educação, por meio das Diretrizes Curriculares Nacionais, estabelece um mínimo de matérias a serem estudadas para que o curso em questão possa conferir um diploma de natureza profissional ou acadêmica.

Além dessas matérias, cada instituição deve estabelecer, com base no Projeto Pedagógico de cada curso, outras que completam a formação do estudante. Essas matérias são oferecidas por meio de atividades curriculares, que podem ser obrigatórias, optativas ou eletivas. O conjunto das atividades curriculares associadas a um curso denomina-se currículo.

Quase a totalidade dos cursos de graduação da UFPE possui um ciclo básico ou geral e um ciclo profissional com durações que dependem de cada curso. No ciclo geral, são oferecidas aos estudantes, atividades curriculares necessárias à formação básica, as quais, em sua maioria, estão sob responsabilidade dos Centros responsáveis pelo ensino e pesquisa básica. Daí, cada curso de graduação da UFPE deve estar associado a uma área de conhecimento, de acordo com a base científica necessária para o desenvolvimento da carreira escolhida, sendo natural que o ciclo geral seja comum aos cursos pertencentes à mesma área.

O ciclo profissional é composto por atividades curriculares específicas de cada curso, voltadas diretamente para a carreira. São componentes relacionados à base técnico-científica da profissão escolhida e em sua maioria sob responsabilidade do Centro/Departamento/Núcleo ao qual o curso pertence.

A conclusão do curso é representada pela Colação de Grau, ato oficial destinado aos alunos que completaram a carga horária plena do perfil curricular ao qual está vinculado. Após a colação, os concluintes poderão solicitar seu diploma, que será registrado na própria UFPE, garantindo o direito do exercício profissional em todo o território nacional.

Em 2008, a Universidade ofereceu 5.966 vagas para os seus cursos de graduação na capital pernambucana e no Interior. Foram 5.006 vagas para o Recife, 740 para Caruaru e 250 para Vitória de Santo Antão. Esses postos estão divididos entre cursos tradicionais, como Medicina, Direito, Engenharia, Letras e Jornalismo, e as 14 novas graduações que passaram a ser ofertadas em 2008.

Desde então, o campus Recife disponibiliza as graduações em Cinema, Dança, Gestão da Informação, Ciências Atuariais, Arqueologia, Ciência Política/Relações Internacionais, Museologia, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Energia e Oceanografia. Os outros novos cursos foram inseridos no campus de Caruaru, onde agora há aulas nos cursos de Engenharia de Produção e Licenciaturas em Química, Física e Matemática.

Em 2007, o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avaliou dez graduações da UFPE, dando conceitos de 1 a 5. O curso de Fisioterapia obteve a nota 5, os cursos de Enfermagem, Fonoaudiologoa, Medicina, Nutrição e Odontologia alcançaram a nota 4 e os cursos de Biomedicina, Educação Física e Farmácia ficaram com a nota 3.

Outra ótima avaliação da graduação na UFPE fica por conta do Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI). A instituição está entre as dez maiores universidades federais do país no que se refere à relação entre alunos de graduação por professor (sexto lugar, com 15,44%) e à taxa de conclusão de curso de graduação (quinto lugar, com taxa de 61,42%).