Inscrições abertas para seleção ao Doutorado em Economia da UFPE

PDF Imprimir E-mail

 

O Programa de Pós-Graduação em Economia da UFPE abriu inscrições até o próximo dia 1º de agosto de 2011 para seleção ao Curso de Doutorado em Economia (ano letivo 2012), podendo ser feitas, das 14h às 17h, na Secretaria do Programa, localizada no Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Federal de Pernambuco.

O Curso de Doutorado em Economia oferece vinte vagas. Adicionalmente ao número de vagas oferecidas, serão disponibilizadas duas vagas para servidores ativos da UFPE (docente ou técnico).

O edital e os anexos estão presentes no endereço:

http://www.ufpe.br/pimes/images/documentos/bo43.pdf

 

Mais informações:

(81) 2126.8381

Proposta do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFPE

O Programa de Pós-Graduação em Economia (Pimes) da Universidade Federal de Pernambuco, criado no ano de 1966, oferece cursos de mestrado acadêmico desde 1967 (data de credenciamento pela Capes), de doutorado desde 1982 e de mestrado profissional desde 2001.

Em seus cursos de pós-graduação, o Pimes objetiva proporcionar formação científica e técnica avançada no campo da Teoria Econômica pura ou aplicada, e qualificar economistas para o exercício do ensino acadêmico, da pesquisa e de atividades técnicas tanto no setor público quanto no privado. Completando 44 anos de existência, contando com o apoio fundamental de instituições como a Capes e o CNPq, ele vem desenvolvendo intensa atividade de pesquisa, com ênfase no estudo dos aspectos regionais do desenvolvimento brasileiro. Merece destaque especial os trabalhos nas áreas de Desigualdades Regionais, Mercado de Trabalho, Desenvolvimento da Agricultura e da Indústria, Tecnologia, Energia, Regulação, Economia Internacional, Economia do Meio Ambiente e Avaliação de Políticas Públicas. Em período recente, o Pimes incorporou novas áreas de pesquisa aos cursos de doutorado e mestrado acadêmico, como Modelos Macro-Econometricos e Modelos de Equilíbrio Geral.

Desde sua criação, o Programa formou mais de 267 mestres (incluindo mestrado profissional) e mais de 88 doutores em Economia. Em termos de conceito junto a Capes, na última avaliação o curso obteve o conceito 5 (cinco).

Como parte de uma tradição, incentiva-se a elaboração de dissertações/teses a partir da integração dos alunos de mestrado/doutorado nas pesquisas desenvolvidas pelos professores, conjugando desta maneira as atividades de ensino e pesquisa. Isto permite aos mestrandos/doutorandos uma melhor compreensão da realidade econômica regional e nacional, e possibilita um uso mais efetivo dos instrumentos de análise que o curso oferece.

Durante sua existência, o Pimes tem destacado a compreensão aprofundada dos problemas socioeconômicos nacionais, especialmente da região Nordeste. Isto resultou em trabalhos de dissertação, teses e pesquisas sobre a realidade brasileira. Paralelamente, o curso tem contribuído para a formação e aperfeiçoamento de quadros de recursos humanos, os quais são treinados em um alto grau de qualificação profissional. Assim sendo, o Pimes tem enfatizado a participação da Universidade no processo de desenvolvimento regional e nacional através da geração e transmissão de conhecimento e da formação de recursos humanos de alto nível, cumprindo assim os objetivos expressos em seu regimento.

Em 1999, o Programa foi reestruturado, com a extinção de algumas áreas de pesquisa que refletiam a formação de professores que vieram a se aposentar, bem como a criação de novas áreas refletindo a formação dos professores mais recentemente contratados. Esta criação de novas áreas procurou retratar a qualificação do quadro docente atual, bem como a evolução do mercado de trabalho. O número de créditos de mestrado e doutorado foi reduzido, onde no mestrado o aluno deve cursar 7 disciplinas, e no curso de doutorado 9 disciplinas.

A demanda pelo doutorado é bastante elevada, dado que este era, até recentemente, o único doutorado em economia da região norte/nordeste (recentemente foram criados os cursos de doutorado da UFC/ CAEN e da UFPB).

O Pimes tem- se constituído em um centro de formação de mão de obra qualificada para as instituições federais de ensino superior da região, particularmente.

A produção discente continua aumentando, relativamente aos anos anteriores, devido aos estímulos que tem sido dado aos alunos. Fruto desse esforço são os artigos publicados pelos alunos nas revistas de economia.

Mestrado profissional:

Os cursos de mestrado, na sua modalidade profissional, têm desempenhado um papel extremamente relevante nos meios acadêmicos e profissionais, e que há muito se fazia necessário. Considerando a realidade brasileira e, de modo especial, a da região Nordeste, a graduação constituía, para a grande maioria do alunado universitário, o ponto terminal de suas atividades acadêmicas. Por outro lado, os mestrados tradicionais, exigentes de tempo integral e dedicação exclusiva, terminavam por excluir um vasto número de recém graduados que, dadas às exigências por mais qualificação da sociedade, demandavam a ampliação de seus conhecimentos, mas se viam impossibilitados de alcançar tal objetivo, pelas próprias características dos mestrados tradicionalmente denominados de acadêmicos.

Os mestrados profissionais estão trazendo, sem qualquer dúvida, uma nova relação entre a graduação e a pós-graduação, ampliando significativamente as possibilidades de aquisição de conhecimentos, tanto de profissionais já ativos nas suas áreas de trabalho, quanto de alunos recém formados. Estes passaram a contar, a partir da implantação desse tipo de curso, com a possibilidade concreta de uma formação alternativa, através de cursos ministrados em horários mais flexíveis e com conteúdos mais relevantes para as demandas mais imediatas do mercado e da sociedade, os alunos com graduação acadêmica têm, assim, uma chance adicional de buscar um aprofundamento de seus conhecimentos e a melhoria da sua qualificação profissional, sem passar pelas exigências estritas dos mestrados tradicionais.

Laboratórios

O Pimes mantém laboratório de informática atualizado, com computadores ligados à internet, impressoras e acessórios e vários softwares (econométricos, estatísticos, matemáticos, finanças, análise de riscos), onde os alunos, professores e pesquisadores têm todos os equipamentos e ferramentas de informática que necessitam para desenvolverem suas pesquisas. O Pimes mantém uma política de manutenção e atualização constantes do laboratório. Neste sentido, atualmente estão disponibilizados aos alunos oito micro computadores e duas impressoras em pleno funcionamento.

Biblioteca

No Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UFPE, onde está localizado o Pimes, há biblioteca setorial especializada com mais de 50.000 títulos entre periódicos e livros, dos quais cerca de 11.000 são específicos da área de Economia. Refletindo o esforço de manter tal biblioteca sempre atualizada.

Temos, também, acesso à base eletrônica de dados periódicos Capes e proquest, dentre outros.

No ano de 2010 foram adquiridos 321 novos títulos de livros para a biblioteca, com uma compra total de 769 exemplares.

Recursos de informática

O Pimes mantém e disponibiliza aos professores, pesquisadores e alunos laboratório de informática atualizado, com computadores ligados à internet, impressoras e acessórios e vários softwares (econométricos, estatísticos, matemáticos, finanças, análise de riscos), fornecendo, desta forma, amplas condições para o desenvolvimento de pesquisas. Tal disponibilidade resulta de uma política de manutenção e atualização constantes dos recursos de informática. Ressalte-se que, além do laboratório, todos os professores e pesquisadores, além de grande parte dos alunos, do Pimes possuem salas (individuais no caso de professores e pesquisadores, conjuntas no caso dos alunos) equipadas com computadores ligados à internet.

O Pimes conta com o apoio do CNPq (bolsas de mestrado e doutorado, bolsas de produtividade em pesquisa e outros projetos), da Capes (bolsas de mestrado e doutorado, facepe (bolsas de mestrado, doutorado e auxílios), recursos PROF, Prodoc, Procad, outros projetos) de fundos setoriais, como Aneel (projetos de pesquisa), entre outras fontes de recursos.

Outras informações

Por conta desses apoios, o nosso Programa hoje dispõe de salas para todos os professores, pesquisadores e alunos, salas estas equipadas com mobiliário adequado, ar-condicionado, computadores ligados à internet e telefone. O Pimes dispõe de equipamentos multimídia (datashows e canhões de projeção, notebooks) para uso em salas de aula e auditório/anfiteatro. As aulas são ministradas em salas adequadas, munidas de datashow e ar-condicionado e mobiliário adequado. No CCSA (Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UFPE), dispõe-se, ainda, de auditório e anfiteatro. A UFPE possui centro de convenções próprio e toda a infra-estrutura de apoio necessária (núcleo de tecnologia da informação, restaurantes, agências bancárias, copiadoras, livrarias, etc.).

Atividades conjuntas e sistemáticas com outros programas

O Pimes mantém intercâmbios institucionais com as seguintes universidades e instituições:

Universidade de Paris I (Sorbone), França, através de convênio Capes-Cofecub.

University of Georgia, EUA.

University of Illinois, EUA.

Universidade de Tübigen, Alemanha.

Universidade de Ciências Aplicadas Hochschule Bremen, Alemanha - Convênio com Graduação e Pós-Graduação.

Curso de Mestrado em Economia - Universidade Federal do Ceará - CAEN-UFC, Através de Programa Procad-Capes.

Curso de Mestrado em Economia Rural - Universidade Federal do Ceará - CMER-UFC, Através de Programa Procad-Capes.

Curso de mestrado em Economia - Universidade Federal da Paraíba - CME-UFPB, Através de Programa Procad-Capes.

Curso de Pós-Graduação em Agronegócios e Desenvolvimento Regional da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), através de programa Procad/Novas Fronteiras-Capes.

O Pimes já tem aprovado pela capes um doutorado interinstitucional-Dinter com a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), receptora, e a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), associada, cujas atividades deverão começar já no primeiro semestre de 2011.

Informações adicionais complementares

Cabe fazer a observação de que na nova estrutura curricular que entrará em vigor com a aprovação do novo regimento da pós-graduação em economia, o curso de mestrado acadêmico em Economia terá como área de concentração teoria econômica.

Cabe ressaltar que 8 dos 11 membros permanentes do Programa são Pesquisadores do CNPq na categoria de Produtividade em Pesquisa (PQ); especificamente, os seguintes docentes se encontram atualmente nesta categoria:

Adiel Teixeira de Almeida

Álvaro Barrantes Hidalgo

Ecio de Farias Costa

Francisco de Sousa Ramos

João Policarpo Rodrigues de Lima

Raul da Mota Silveira Neto

Tatiane Almeida de Menezes

Yony de Sá Barreto Sampaio

Reflexo deste quadro de docentes, e de sua interação com o corpo discente, o Programa destaca-se regional e nacionalmente no que se refere a participações nos mais importantes encontros científicos da Região e do País. Em 2010, tivemos 13 (treze) trabalhos de alunos e professores do Pimes aceitos e apresentados no XV Encontro Regional de Economia promovido pela ANPEC e pelo BNB realizado em Fortaleza, julho de 2010. Neste mesmo ano, entre os programas com ranking 5 da Capes, o Pimes se destacou em termos de número de apresentações de trabalho no XXXVIII Encontro Nacional de Economia da ANPEC realizado em Salvador, BA. Tivemos 13 (treze) trabalhos de alunos e professores do Pimes/UFPE aceitos e apresentados no Encontro da ANPEC de 2010.